Um Representante Especial das Nações Unidas apelou publicamente ao governo iraniano para libertar Pastor Youcef Nadarkhani, que está enfrentando a sentença de morte por se recusar a negar sua fé em Cristo.

Nadarkhani enfrenta uma possível execução por sua conversão ao cristianismo, segundo o Centro Americano de Direito e Justiça.

O Relator Especial da ONU Ahmed Shaheed expressou sua preocupação sobre as repetidas violações dos Direitos Humanos pelo Irã, em um discurso quinta-feira para a Assembléia Geral Social, Assuntos Humanitários Cultural comitê, também conhecida como a Terceira Comissão.

“O relator especial ficou particularmente perturbado por uma recente decisão do Supremo Tribunal que confirmou uma sentença de morte para Nadarkhani Yousef, um pastor protestante, que teria nascido de pais muçulmanos, mas se converteu ao cristianismo quando tinha 19 anos”, disse Shaheed.

Shaheed também disse ao comitê sobre as tentativas do judiciário iraniano para calar os advogados que ajudariam os seus clientes.

Ele mencionou que o advogado de Nadarkhani, Mohammad Ali Dadkhah, foi condenado a nove anos de prisão.

A maioria dos advogados no Irã são acusados ??de agir contra a segurança nacional, insultar o Supremo Líder e espalhar propaganda contra o regime, de acordo com Shaheed.

O ACLJ continua trabalhando para ter Nadarkhani liberado. O grupo disse que a crescente pressão internacional ajudou a manter o pastor vivo.

O diretor executivo do ACLJ, Jordan Sekulow, disse que dificuldades surgiram para a acusação iraniana no caso, porque o pastor de 34 anos de idade não se encaixava na definição de um apóstata de acordo com a lei iraniana.

Até agora, cerca de 200.000 norte-americanos assinaram a petição da ACLJ para que a Secretária de Estado Hillary Clinton, venha pressionar o Irã para a libertação do Pastor Nadarkhani.

Fonte: Portal Padom

Com Informações CBN News 

 

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!