3 áreas em que muitos cristãos se rebelam involuntariamente contra Deus

Os cristãos precisam saber que existem 3 áreas de suas vidas em que eles involuntariamente podem estar se rebelando contra Deus. Você está honrando a Deus com seu dinheiro?

A maioria dos cristãos já ouviu falar que a mordomia deve ser uma parte significativa de sua caminhada com o Senhor, incluindo como gastamos nosso dinheiro e como ganhamos. Exceto pelo ato do dízimo, pouquíssimos vêem suas transações financeiras diárias como um ato de adoração – talvez porque, em muitos casos, não seja.

Um homem sábio disse uma vez que tudo o que fazemos é um ato de adoração ou um ato de rebelião. Se o que fazemos é para a glória de Deus, e está verdadeiramente alinhado com a vontade Dele, conforme explicitado na Bíblia, é um ato de adoração. Por outro lado, aquelas ações que são executadas com desrespeito ou em oposição à vontade de Deus seriam consideradas um ato de rebelião.

A mesma consideração pode ser aplicada a todos os aspectos das finanças, incluindo como gastamos, ganhamos e até investimos nosso dinheiro. Estar consciente de ações financeiras pode ser tão simples quanto se perguntar da próxima vez que abrir sua carteira ou bolsa para comprar algo: “O que estou prestes a fazer se encaixa na categoria de um ato de adoração ao único Deus verdadeiro ou a um ato de rebelião? “

Alguns podem dizer: “Mark, você está indo longe demais. Algumas coisas são apenas ações que tomamos todos os dias como parte da vida, não necessariamente a favor ou contra Deus”.

Contudo, antes de aceitar tal conclusão, considere que Deus nos chama a orar continuamente. Para focar nele. Que devemos estar conscientes, vivendo de propósito e mantendo o foco. Pense nisso. Quanto mais fazemos “de propósito” a glória de Deus, mais nossas vidas abraçam e refletem Sua glória.

VEJA TAMBÉM
A Igreja me magoou, a igreja me machucou

Vejamos os diferentes aspectos do dinheiro em nossas vidas, que como cristãos podemos involuntariamente estar revelando contra Deus:

Ganho

Importa a Deus como ganhamos dinheiro? Ou, mais especificamente, seria honrar a Deus se vivêssemos matando pessoas, nos prostituindo, roubando, roubando ou através de fraude? Que tal promover estilos de vida prejudiciais para os indivíduos ou distraí-los de seu relacionamento com Deus?

Gastos

Importa a Deus como gastamos nosso dinheiro? Seria uma honra para Deus se gastássemos nosso dinheiro em embriaguez ou abuso de drogas, comprando pornografia e contratando prostitutas, ou apenas desperdiçando e comprando coisas que realmente não usaremos ou precisaremos?

Investimento

Importa a Deus como investimos nosso dinheiro? Considere se seria uma honra para Deus sermos proprietários de uma empresa em algum país não regulamentado que compra e vende crianças por sexo ou parceiro em uma empresa que produz pornografia? E quanto a possuir parte de uma empresa que promove estilos de vida pouco saudáveis, promove valores anticristãos ou fabrica produtos que causam dependência e são destrutivos para a vida humana?

Se começarmos com a suposição de que todo ato é um ato de adoração a Deus ou um ato de rebelião e nos tornarmos conscientes e propensos a nossas ações, será fácil honrar a Deus em todas as nossas transações financeiras. E estar dentro da vontade de Deus é o melhor lugar para se viver. É aí que percebemos a paz que supera todo entendimento.

por: Mark Minnella

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago Dearo

Comente

Participe de nosso grupo no WhatsApp e receba nossas novidades.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido