79 crianças cristãs sequestras são ‘torturadas’ e devolvidas para suas famílias

Elas foram sequestradas no último domingo em uma escola cristã em Camarões, no entanto dois funcionários continuam nas mãos dos terroristas.

102

Setenta e nove crianças que foram sequestradas de uma escola em Camarões no domingo foram devolvidas, mas autoridades da Igreja Presbiteriana dizem que aparentemente elas foram torturadas.

Elas foram levadas ontem à noite para uma de nossas igrejas… perto de Bamenda (a capital regional). Elas parecem cansadas ??e psicologicamente torturadas“,disse Fonki Samuel Forba, moderador da Igreja Presbiteriana do país, segundo a Associated Press.

Enquanto as crianças foram libertadas, dois membros da equipe permanecem em cativeiro. Forba pediu aos sequestradores que “libertem o pessoal que ainda estão em suas mãos“.

Além disso, a escola presbiteriana disse que fechará, pois não pode garantir a segurança dos alunos.

É lamentável que tenhamos que fechar a escola e enviar para casa 700 crianças“, disse Forba. “A segurança delas não é garantida pelo Estado e os grupos armados constantemente os atacam e sequestram.

As crianças, com idades entre 11 e 17 anos, foram levadas no domingo por raptores separatistas que estão procurando estabelecer um estado independente nas regiões noroeste e sudoeste anglófonos de Camarões.

Centenas foram mortas em confrontos e outros sequestros ocorreram. Os separatistas dizem que os que falam em inglês estão sendo oprimidos no país africano.

Issa Bakary Tchiroma, ministro das Comunicações de Camarões, confirmou em uma entrevista à AFP na quarta-feira que todos os 79 alunos foram libertados.

Tchiroma foi incapaz de fornecer detalhes sobre as circunstâncias em que os alunos foram libertados, e não pôde fornecer uma atualização sobre a condição dos dois membros da equipe que ainda estão sendo mantidos em cativeiro.

A BBC News disse que o diretor da escola e um professor são os dois membros da equipe ainda a serem liberados, embora o motorista da escola tenha sido libertado.

O Rev. Fonki Samuel, moderador presbiteriano da escola Bamenda, disse: “A libertação foi feita pacificamente … por pistoleiros não identificados. Eles [estudantes] foram levados para as dependências da igreja“.

A primeira informação que recebemos deles [seqüestradores] é a ligação deles e eles estavam nos dizendo que pretendiam libertar as crianças ontem [terça-feira] de manhã… mas infelizmente choveu tão forte que não pode acontecer“, acrescentou Samuel.

Então, na noite de ontem [terça-feira], surpreendentemente e pela graça de Deus, as crianças foram trazidas de volta para nós“.

Forba revelou que a escola já pagou cerca de US $ 4 mil à gangue armada por um sequestro anterior, mas não ficou claro se um resgate foi pago também neste caso.

O governador da região noroeste, Deben Tchoffo, insistiu que o governo está tomando medidas para garantir a segurança nas escolas.

Devo insistir que tomamos medidas suficientes para proteger as escolas, mas também precisamos da ajuda de todos“, disse Tchoffo. “As pessoas devem informar os militares sempre que virem rostos estranhos em suas aldeias.

Tah Pascal, o pai de um dos estudantes que foi levado, contestou o governador dizendo, “Como ele pode sempre falar de proteção e segurança quando nossas escolas são incendiadas todos os dias, nossos filhos torturados e seus professores mortos“, perguntou Pascal. “Isso é feito apesar da presença dos militares.

Deixe a sua opinião!