A Igreja Católica está prestes a permitir padres casados?

Segundo um bispo brasileiro que participou da cúpula do Vaticano na região amazônica, a maioria dos bispos brasileiros é a favor de permitir a ordenação de homens casados ??no sacerdócio.

Dos bispos que estão na região amazônica, acho que dois terços são a favor dos viri probati”, disse o bispo emérito Erwin Kräutler, do Xingu, Brasil, usando o termo oficial da Igreja Católica para homens casados ??testados.

Falando aos repórteres após uma entrevista coletiva do Vaticano na quarta-feira (9 de outubro), o prelado também argumentou que “existem muitos bispos a favor das diaconisas”.

Para mim, não há razão para que as mulheres não possam ser ordenadas (como diáconos)”, disse Kräutler, acrescentando que esse sínodo “pode ??ser um passo para“, mas não o fator decisivo para essas questões.

Originalmente da Áustria, Kräutler chegou ao Brasil em 1966 e tem ministrado às 20 comunidades indígenas que vivem ao longo do rio Xingu desde então. Ele é membro do conselho pré-sinodal e principal autor do documento preparatório do sínodo, o “Instrumentum Laboris“.

Segundo Kräutler, “não há outra opção” senão ordenar homens casados ??para trazer a Eucaristia na região amazônica, que se estende por nove países da América Latina.

Os povos indígenas não entendem o celibato. Eles dizem isso muito abertamente, e eu vejo”, disse ele na entrevista coletiva. “Quando chego a uma vila indígena, a primeira coisa que eles perguntam é: ‘Onde está sua esposa?‘”

De olho na região amazônica

Partindo de uma conversa que teve com o Papa Francisco durante uma audiência privada em 2015, Kräutler disse que, na fé católica, a Eucaristia está acima do celibato e, portanto, deve ser garantida às numerosas comunidades isoladas da Amazônia. Ele também falou a favor do diaconato feminino.

VEJA TAMBÉM
Marcos Pereira da Silva, já converteu alguns detendos em seu 1º dia na cadeia

Falamos muito sobre enfatizar o papel das mulheres, mas precisamos de algo concreto“, disse ele. “Estou me referindo ao diaconato feminino e digo: por que não?”

O chefe do departamento de comunicações do Vaticano, Paolo Ruffini, não mencionou a discussão do sínodo sobre a ordenação de mulheres como diaconisas, mas falou sobre os debates sobre viri probati.

“Isso não significa mudar a lei do celibato eclesiástico”, disse ele, “mas notar que essa lei – como todas as leis humanas – pode ter algumas exceções“.

Em 2014, Kräutler participou da redação e preparação da encíclica do Papa Francisco sobre o meio ambiente, “Laudato Si ‘”, sobre o cuidado da criação e o desenvolvimento humano integral. Na entrevista coletiva, o bispo falou fortemente contra a controversa hidrelétrica de Belo Monte, que prejudicou a subsistência e a saúde de muitos povos indígenas que vivem perto do rio Xingu.

Precisamos contar às pessoas o que está acontecendo“, disse Kräutler. “A igreja se une às conclusões de cientistas renomados e certamente começará a gritar aos quatro ventos o que está acontecendo”.

O bispo afirmou que os católicos que vivem perto das realidades indígenas conhecem os desafios que estão enfrentando “muito melhor do que os políticos” que vivem nas principais cidades do Brasil, afirmando que este sínodo representa um esforço do Papa Francisco para chamar a atenção global para a dramática situação na Amazônia.

Como símbolo da igreja dando as mãos aos cientistas para resolver os problemas e encontrar soluções práticas, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz Carlos Alfonso Nobre está participando do sínodo e participou da entrevista coletiva quarta-feira.

Infelizmente, estamos muito perto de um colapso da floresta amazônica”, disse ele, acrescentando que, se uma ação real não for tomada em breve, “começaremos a ver um declínio irreversível da floresta amazônica, que se tornará uma savana”

Comente

Participe de nosso grupo no WhatsApp e receba nossas novidades.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido