“A língua mata como uma faca”: Papa Francisco compara a fofoca com terroristas

O Papa Francisco disse que a sociedade moderna está "continuamente à beira da verdade e das mentiras" e que a desinformação é intrinsecamente perigosa.

Durante seu discurso na quarta-feira na Praça de São Pedro, o Papa Francisco mencionou um dos dez mandamentos: “Não falareis falso testemunho contra o teu próximo”. O pontífice denunciou a fofoca como uma forma de terrorismo e advertiu os fiéis da igreja contra as mentiras, segundo a análise da AP.

Todos nós vivemos nos comunicando e estamos continuamente no limite entre a verdade e as mentiras” , disse o papa, acrescentando que a desinformação é intrinsecamente perigosa “porque a língua mata como uma faca“.

O pontífice reiterou as suas observações anteriores em que ele comparou as fofocas e as mentiras com os  terroristas: “As fofocas são terroristas, porque suas línguas jogam uma bomba e, logo se vão, então a bomba que lançaram destrói a reputação em todos os lugares“.

Não se esqueça: a fofoca está matando” , enfatizou o papa Francisco.

O papa alertou em muitas ocasiões contra as fofocas na Igreja e instou a mídia em particular a proteger-se contra as “fake news” e buscar a verdade.

Em janeiro deste ano, dirigindo-se a um grupo de 500 freiras no Peru, Francisco descreveu a fofoca como uma “bomba”. Também descrito como “terroristas” para “freiras” que são “fofoqueiras” , garantindo que esta prática é “pior do que Ayacucho fez a anos”, referindo-se as ações levadas a cabo no Peru o grupo guerrilheiro Sendero Luminoso.

Deixe a sua opinião!
VEJA TAMBÉM
Bento 16 nunca se apaixonou, mas já pecou como todo mortal, afirma seu irmão

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido