“A oração faz milagres e a oração salva vidas”, diz presidente Donald Trump

Presidente Donald Trump, fala sobre o poder da oração, dizendo que ela tem sustentado o seu país e seu governo.

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump e o vice-presidente Mike Pence realizaram uma cerimônia no Rose Garden (Jardim das Rosas) para o Dia Nacional de Oração, na quinta-feira, e o presidente falou sobre o poder da oração e também anunciou medidas práticas para proteger a liberdade religiosa.

“A honrada tradição de oração da nossa nação nos sustentou e fortaleceu nossa confiança de que Deus continuará nos vigiando e acompanhando nos melhores momentos e nas horas mais sombrias. Que nós, americanos, nunca esqueçamos o poder da oração e a grandeza de nosso Criador”, Trump declarou em seu dia de proclamação de oração.

O presidente fez notícia ao anunciar novas proteções de consciência para provedores de cuidados de saúde religiosos, para que eles não sejam forçados a violar suas crenças religiosas sobre o aborto.

“Apenas hoje finalizamos novas proteções de direitos de consciência para médicos, farmacêuticos, enfermeiros, professores, estudantes e instituições de caridade baseadas na fé”, disse Trump.

“Todo cidadão tem o direito absoluto de viver de acordo com os ensinamentos de sua fé e as convicções de seu coração. Essa é a pedra fundamental da vida americana. Para proteger essa herança, meu governo defendeu fortemente a liberdade religiosa”, disse ele.

E ele citou outras importantes ações baseadas na fé que tomou, como trabalhar para libertar os pregadores das ameaças do IRS que eles enfrentaram por causa da Emenda Johnson, que proíbe os líderes religiosos de falar sobre política.

Ele explicou ainda seu apoio à liberdade religiosa em sua proclamação, dizendo: “Nossa nação reconhece que a liberdade religiosa é um direito natural, dado a nós pelo nosso Criador, não uma cortesia que o governo nos oferece. A Primeira Emenda reconhece a liberdade da religião e salvaguarda este direito contra a violação do governo”.

O presidente passou a citar o sucesso dos esforços de reforma das prisões e, em seguida, voltou-se para o exemplo da vida real do poder da fé ajudando a combater a crise das drogas nos Estados Unidos. Ele convocou uma viciada em opiáceos em recuperação chamada Ashley Evans, que compartilhou brevemente como a fé restaurou sua vida.

“Encontrar Deus salvou minha vida. Tem sido incrível”, disse Ashley. “Tem sido uma jornada, mas sem Ele, eu não poderia fazer isso … Deus tem estado comigo a cada passo do caminho e tudo deu certo.”

Ela disse que é apenas “pela graça de Deus” que ela agora está livre. E ela também agradeceu a sua medica comportamental, Angie Dennis, que Trump também chamou ao pódio.

Angie explicou que ela ajudou Ashley, compartilhando com ela, “A maior honra que eu poderia ter era passar para Ashley o que é um relacionamento com Jesus, não é uma religião ou um monte de regras. É apenas esse relacionamento pessoal. E se você confia nEle e faça a sua parte, então confie nEle e peça ajuda para o resto. Ele abrirá portas que ninguém pode fechar.”

Ao agradecer-lhes por compartilhar sua história, Trump declarou: “A oração faz milagres e a oração salva vidas”.

O presidente prosseguiu citando o verso de Isaías 40:31, que aqueles que esperam no Senhor “correrão e não se cansarão, andarão e não serão fatigados”. Ele disse que é assim que ele e o vice-presidente Pence sobreviveram dois anos difíceis até agora na Casa Branca.

“Hoje oramos pela América”, disse Pence em algumas observações preparadas. “E enquanto oramos, vamos orar com confiança, como foi inscrito naquelas antigas palavras milênios atrás, que se o Seu povo, que se chama pelo Seu nome, se humilhar e orar, Ele fará como Ele sempre fez através do longo tempo e história contada desta nação: Ele ouvirá do Céu e Ele curará esta terra, esta nação, sob Deus, indivisível, com liberdade e justiça para todos.”

Para encerrar, o Presidente Trump disse: “Mais uma vez, depositamos nossas esperanças nas mãos de nosso Criador”.

Mais tarde, a pastora Paula White fez a oração de encerramento, falando a palavra de Deus sobre o Presidente Trump, citando o Salmo 139: 16 que Deus ordenou cada um de seus dias. Ela também declarou que a Casa Branca era um local sagrado e se lançou na guerra espiritual, pedindo a Deus para vigiar o presidente e sua família.

Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido