Furioso por vê-la com outro homem na cama, ele pega espada e lhe tira a cabeça e anda com ela pelas ruas

Narayan Singh, 38 anos, foi acusado de assassinato após ter decapitado sua esposa Sarita, de 28 anos, com uma espada.

Testemunhas aterrorizadas descreveram como ele chegou a delegacia de polícia mais próxima, tentando se justificar dizendo aos policiais: “Minha esposa tinha quebrado minha confiança.  É por isso que eu a decapitei. Eu a tinha advertido duas vezes antes, mas ela não ia consertar seus caminhos”.

Segundo os moradores da aldeia de Ghareli, em Ingoria, na Índia, onde o crime ocorreu, Singh havia pego sua esposa com seu amante duas vezes antes, mas os deixou ir com um “aviso de consequências terríveis” se eles se relacionassem novamente.

Ele levou a cabo a sua bárbara vingança depois de espionar sua esposa por vários dias, disseram vizinhos.

No dia 30 de janeiro, ele os pegou juntos novamente em uma cabana em uma fazenda e então os atacou com grande fúria.

O oficial de investigação Vijay Khatri disse: “Narayan Singh tinha dúvidas sobre o caráter de sua esposa, e desconfiava que ela estava tendo um caso extraconjugal com outro homem.

“No dia 30 de janeiro, ele pegou sua esposa no ato com seu amante e, em um ataque de raiva, decapitou-a”, após o crime o homem pega a cabeça da esposa pelos cabelos e anda na região com ela nas mãos por oito quilômetros, até chegar em uma delegacia de polícia mais próxima e se entregar à polícia confessando o motivo que o fez tirar a vida de sua infiel esposa.

O julgamento de Narayan Singh, está previsto para acontecer em 14 dias, onde o tribunal decidirá o seu futuro por ter praticado este bárbaro crime.

Crime contra a mulher na Índia é alarmante e preocupante

A violência contra as mulheres tem sido considerada como uma “epidemia” na Índia, entidades em favor das mulheres constantemente tem realizados protestos pelas ruas do país pedindo penas mais duras contra esse tipo de crime.

Segundo o Departamento de Registros do Crime do governo indiano, houve cerca de 309.546 crimes contra mulheres relatados no ano de  2013, incluindo 33.707 estupros e 51.881 casos de sequestro.

COMPARTILHE