Provavelmente a atitude mais marcante do amor é o perdão, merecido ou não, que consegue “libertar” um sentimento de ódio e vingança contra o agressor, levando a um caminho de maior paz, seguindo a palavra de nosso Senhor Jesus disse: “ame seus inimigos”.

Nos Estados Unidos, um fato tem comovido a sociedade, foi o que aconteceu na quinta-feira da semana passada, quando uma mulher pediu publicamente Daniel Clay, de 27 anos, ao qual um juiz o chegou mentiroso, um estuprador e assassino. “Jesus veio curar a confusão de nossa vida, e espero que você o deixe entrar para ajudá-lo a curar a sua confusão”, disse Leannda Bruck a Clay. Ela é a mãe de Chelsea, que tinha 22 anos.

As comoventes palavras da mulher diziam, “Hoje com a força de Jesus Cristo, eu perdoo Daniel Clay…”

Sua filha nunca mais chegou em casa depois de uma festa de Halloween em 2014. Seu corpo foi encontrado seis meses depois.

Clay foi condenado à prisão perpétua sem a possibilidade de liberdade condicional. O homem admitiu ter matado a Chelsea Bruck, de 22 anos, durante um interrogatório policial em abril do ano passado.

Na sentença de Clay, a mãe da jovem assassinada também deu uma Bíblia ao condenado, e ele prometeu que a manteria.

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!

comentarioo