Noticias gospel – A grande onda de violência e conflito que acontece em Israel, fez com que diversos líderes religiosos dizem que isto é o cumprimento das profecias bíblicas.

Segundo a revista americana Charisma News, Israel tem experimentado o maior conflito nas últimas semanas, já que os muçulmanos se esforçam para não permitir que os judeus entrem no Templo do Monte e outros locais religiosos.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, acusou o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, de se juntar ao “Estado Islâmico e Hamas ao afirmar que Israel ameaça a Mesquita al-Aqsa.”

Cento e dez pessoas ficaram feridas no conflito árabe-israelense nas últimas semanas, e 10 morreram. Vídeos brutais foram publicados onde aparecem muçulmanos atirando, apunhalando a facadas e atropelando os israelenses.

Mitch Glaser da People Ministries President acredita que o conflito em Israel é o cumprimento de profecia bíblica.

“As pessoas falam sobre isso como no início da Terceira Intifada“, disse Glaser. “Definitivamente não estamos ali ainda, mas se todo o mundo não ter cuidado, poderia entrar em erupção”.

Glaser chegou a dizer que a profecia de Zacarias 12:3, que prediz como todas as nações se voltarão contra Israel nos últimos dias e a profecia de Zacarias 12:9, que prediz a vinda de Cristo para salvar o seu povo de seus inimigos, estão prestes a tornar-se em uma realidade.

“Entendemos que ainda não tem se cumprido, mas se cumprirá e provavelmente hoje estamos começando a ver esse cumprimento”, diz Glaser. “É evidente que a Bíblia diz que Israel se tornara em uma nação, e o povo judeu estará de volta a sua terra, que já tem acontecido, os inimigos rodearam Israel e o Senhor voltara a conquistar as nações e salvará Israel. Assim que, eu acredito, que é justamente isso que já está acontecendo.”

Outros líderes religiosos, como o rabino Jonathan Cahn e Sid Roth, também dizem que a profecia bíblica está sendo cumprida diante de nossos olhos.

“O fato de que 2000 anos depois, o mundo ainda é esmagadoramente contra Israel e, em última análise centrou-se na questão de Jerusalém é incrível”, disse Cahn. “O ponto é que a Palestina ameaça a superfície nas Nações Unidas, isso só vai aumentar a pressão mundial sobre Israel.”

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!

comentarioo