Congregação pede desligamento da Igreja Metodista Unida, para ‘fugir’ de debate sobre homossexualidade

A congregação quer manter-se isento sobre o polêmico assunto da homossexualidade, embora a Igreja Metodista Unida tem se mostrado interesse na prática.

163

Uma grande congregação pediu para deixar a Igreja Metodista Unida, (UMC), devido ao debate da denominação protestante que abordará a homossexualidade.

Em fevereiro de 2019, a UMC realizará uma sessão especial de sua Conferência Geral para determinar se a denominação manterá sua posição oficial contra a homossexualidade e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A Igreja Metodista Unida de Cristo de Myrtle Beach, que diz ter cerca de 1.600 membros, enviou um pedido à Conferência Anual da Carolina do Sul para deixar a denominação.

Embora sua saída da UMC não tenha sido finalizada, a congregação já mudou o nome da igreja para simplesmente “Christ United”, como visto em seu site e paginas nas redes sociais.

 O reverendo Jeff Dunn, pastor líder do Christ United, explicou em uma entrevista à mídia local publicada na semana passada que não queria que sua igreja aparecesse em um campo que rejeitasse homossexuais ou que parecesse receber atos homossexuais como aceitáveis.

Sempre fomos uma igreja que não condena e não tolera. Nunca faremos com que alguém sinta que não os amamos“, disse Dunn, segundo o The Sun News.

Nós amamos profundamente, particularmente, pessoas que são atraídas pelo mesmo sexo, mas ao mesmo tempo nunca toleramos algo que Deus para não fazer.

Dunn acrescentou que, para “manter nossa posição“, sua igreja deve “se distanciar dessa luta, porque não queremos ser associados a condenação ou tolerância“.

A Christ United está no Marion District da South Carolina Conference, que o reverendo Tim Rogers supervisiona como superintendente.

Em comentários enviados por e-mail ao portal americano The Christian Post na terça-feira, Rogers descreveu a decisão do Christ United como “devastadora“, especialmente porque Dunn é amigo dele.

Eu sei que ele tem sido notavelmente eficaz em oferecer o Evangelho às pessoas, e eu ficaria realmente triste em vê-lo deixar a nossa igreja“, disse Rogers.

Rogers também disse que o Christ United é a 17ª maior igreja na conferência anual da igreja, e que, ao seu conhecimento, nenhuma outra igreja estava planejando deixar o UMC.

Rogers também encaminhou ao portal uma declaração oficial divulgada no final do mês passado pelo bispo L. Jonathan Holston, chefe da conferência, na qual ele explicou que em resposta ao pedido da Christ United, ele deve “apoiar o Livro de Disciplina da Igreja Metodista Unida em tudo importa.

O clero, no momento da sua ordenação, faz um pacto para permanecer leal à Igreja Metodista Unida e compromete-se a prestar contas“, disse Holston.

Os leigos, nos seus votos de membro, fazem um pacto para participar fielmente nos ministérios da Igreja Metodista Unida pelas suas orações, presença, dons, serviço e testemunho.

Deixe a sua opinião!