“Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti eu pequei, somente contra ti, e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas” – Salmos 51:3-4.
Quando Deus perguntou para Adão: “Quem te fez saber que estavas nu?…”. Ele deu uma resposta, transferindo a culpa: “A mulher que me destes por esposa”.Ele culpou a Deus e a esposa. O homem aprendeu com Adão a não assumir a responsabilidade dos seus erros.
Este é o problema de muitos relacionamentos: transferir responsabilidades. É mais fácil dizer: “É ela” ou “É ele”; “É a igreja”; “É o diabo”. Como o diabo gosta que a culpa seja transferida para ele! Isto porque enquanto transfere a culpa para o diabo, a pessoa nunca assume que precisa de cura. Quando o homem não reconhece seus pecados, Deus não pode alcançá-lo com a graça. Quando não assumimos os nossos erros, Deus não pode operar a cura e a transformação.
Bem-aventurados os humildes, porque estes alcançam o toque curador da graça de Deus. Quando você diz: “Eu errei, eu sou o problema, eu falei o que não devia e fiz o que não podia”, o poder transformador do Senhor alcança a sua vida e o milagre acontece.
Bem-aventurados são aqueles que sempre assumem seus erros, porque estes estão sempre sendo trabalhados pelo Senhor.
Você sempre assume suas culpas? As palavras mais difíceis de serem ditas são: “Eu estava errado”. Só agem assim as pessoas que não se conformam com uma vida de mediocridade e vivem em busca da excelência.
Extraído do livro “104 erros que um casal não pode cometer!”.

Pr. Josué Gonçalves

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!

comentarioo