‘Deus me colocou aqui para um propósito’, diz mulher que nasceu de um estupro

A modelo Valerie Gatto, foi concebida através de um estupro. O homem que abusou de sua mãe aos 19 anos iria matá-la, mas Deus preservou sua vida para um proposito transformador.

Valerie Gatto não deveria estar viva hoje. A modelo e ex-Miss Pensilvânia é considerada bem-sucedida pelos padrões de hoje, mas a maioria das pessoas nunca imaginaria que ela é filha de estupro.

Sua mãe foi brutalmente atacada com uma faca quando ela tinha apenas 19 anos de idade. Seu agressor pretendia matá-la. De alguma forma, ela fugiu graças à ajuda de uma luz brilhante.

Ainda bem que minha mãe conseguiu fugir, ele ia matá-la, mas havia apenas um clarão brilhante de luz, e ele ficou com medo e não queria que nenhum espectador a visse e o que ele estava fazendo com ela. Então, essa luz deu a minha mãe a oportunidade de fugir e escapar – e se essa luz não aparecesse, ela teria sido assassinada“, disse Gatto ao Trib Live.

Sua mãe depois percebeu que ela escapou não apenas com sua vida, mas com uma gravidez.

A mãe de Gatto não queria abortá-la, mas decidiu criá-la com o apoio de sua família.

Hoje, Gatto é uma graduada orgulhosa da Universidade de Pittsburgh e vencedora do concurso.

Enquanto sua vida teve um início trágico, Gatto prefere se concentrar no positivo.

Eu vivo minha vida não pensando nisso como algo negativo, mas olhando como transformar um negativo em positivo. … Muitas pessoas poderiam se beneficiar desse tipo de história – não apenas de histórias de mulheres jovens – sobre como se proteger e como prevenir os crimes. É uma história que pode inspirar muitas pessoas e, se eu for uma pessoa forte, posso inspirar muitas outras pessoas”, disse ela.

Mas eu também ainda acredito, com minha fé e indo à igreja e ter uma família da igreja e um sistema de apoio próximo, que eu realmente não deixei isso me afetar muito”, continuou Gatto.

VEJA TAMBÉM
Afegãs protestam contra lei islâmica que permitiria estupro marital

Sua mãe não se arrepende de ter dado à luz a ela, apesar de como ela foi concebida.

Ela sempre me dizia que eu era a sua luz – eu sou a luz para iluminar a escuridão para todos verem – e eu olho para ela a partir desse momento de concepção, houve aquela luz associada à escuridão“, explicou Gatto.

Ela diz que confia em sua “espiritualidade e cristianismo” para dar-lhe a perspectiva correta e credita a Deus por salvá-la e a vida de sua mãe.

Eu sabia que Deus me colocou aqui com um propósito, e Ele é a razão pela qual minha mãe e eu fomos salvas“, disse ela.

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido