Michael Nabil Ragheb, sua esposa Sara e sua filha Priscilla de apenas 3 anos de idade.

A viúva de um cristão egípcio morto durante os bombardeios do Domingo de Ramos pelo Estado Islâmico, revelou que antes da morte de seu marido, ele predisse que logo estaria entre os “mártires do céu”.

Sara Ragheb refletiu sobre a fé e coragem de seu marido, Michael Nabil Ragheb, um diácono da igreja de Saint George em Tantawho, que estava entre 49 pessoas mortas em ataques duplos contra as igrejas no Egito na semana passada.

“Michael sentiu que algo assim ia acontecer”, disse Sara sobre os ataques, que mais tarde foram reivindicados pelo ISIS. “No dia anterior, no aniversário de 3 anos de nossa filha, ele nos disse que ele pensava que logo estaria entre os mártires do céu. Ele também disse a mim e à minha filha que estaríamos sem ele.”

O dia dos ataques, Michael pediu a sua esposa e filha, Priscilla, sentar-se nos últimos bancos, em vez de perto dele, na frente da igreja.

Fiquei um pouco surpresa com isso“, disse Sara. “Mas olhando para trás, eu sei que era a vontade de Deus.”

Michael então colocou seu lenço de diácono e foi para a frente da igreja, onde ele estava no comando do canto naquele dia. Ele pediu a sua esposa para esperar por ele após o culto – mas ele nunca voltou.

“Era cerca de dez e nove, estava no meio da missa”, lembrou Sara. “De repente, ouvi o som de uma grande explosão, a igreja tremeu como se houvesse um terremoto acontecendo, a fumaça encheu a igreja, e ficou escuro enquanto ouvi pessoas gritando. Eu também estava gritando. Gritando o nome de meu marido e correu para o lugar do coro do diácono, onde eu esperava encontrá-lo vivo. “

Sara disse a Open Doors que a carnificina que ela testemunhou em seu caminho para encontrar seu marido com quem está casada a quatro anos “foi horrível, como um massacre tinha acabado de acontecer”.

Os corpos de membros da igreja mortos e até mesmo as partes do corpo estavam espalhados entre os poços de sangue”, ela disse.” Então eu vi meu marido. Eu estava em choque. Ele estava ali deitado, em uma poça de sangue como os outros. Foi ao céu como se tivesse sentido que aconteceria. ”

Apesar da trágica maneira como seu marido morreu, Sara disse que está em paz sabendo que ele está no Céu com seu Pai.

– Eu o amava tanto – disse ela. “Apesar de tudo, Deus tem colocado conforto, paz e grande graça em meu coração.”

Ela acrescentou: “Meu marido viveu uma vida de céu na terra, Ele sempre orava e lia a Bíblia, eu estou feliz por Ele. Ele está em um bom lugar agora – no Céu – em frente ao trono da graça. Lá com Jesus “.

Os bombardeios de domingo são o último ataque do grupo extremista, que recentemente prometeu intensificar seus ataques contra a minoria cristã do Egito, que representa apenas 10% da população do país.

Em Minya, no sul do Egito, a Igreja Copta cancelou suas celebrações de Páscoa para chorar as pessoas perdidas nos bombardeios do Domingo de Ramos.

Portal Padom

COMPARTILHE