É hora de recuperar a fé da primeira geração

Muitos anos atrás, no The Summit Church, havia um grupo de pessoas que diziam: “Jesus e sua missão serão os primeiros”. Isso foi expresso de duas maneiras principais: eles estavam dispostos a fazer o que fosse necessário para alcançar os perdidos, mesmo que fosse desconfortável), e eles estavam dispostos a fazer o que o Espírito Santo dissesse.

Mas eis o que acontece: quando igrejas como a nossa ficam grandes e “instaladas”, por assim dizer, elas experimentam uma inércia natural. Dentro de uma geração, eles passam da missão para a manutenção. Elas passam de imprudentes na missão a se sentirem confortáveis ??na instituição.

Aqui está a diferença da primeira geração e segunda geração:

  • A primeira geração faz “o que for preciso”. A segunda geração faz “apenas o que me pedem para fazer”.
  • Primeira geração assume responsabilidade pessoal. Segunda geração pressupõe que alguém faça isso.
  • A primeira geração espera um sacrifício pessoal. Segunda geração espera conforto pessoal.
  • Primeira geração vê problemas e procura soluções. Segunda geração vê problemas e reclamações.
  • A primeira geração vê possibilidades e sonhos sobre o que poderia ser. Segunda geração vê barreiras e razões para desistir.
  • A primeira geração ouve a voz de Deus em primeira mão e possui a visão. A segunda geração herda a visão de segunda mão e questiona cada decisão.
  • A primeira geração sai com uma confiança ousada e imprudente em Deus. A segunda geração está satisfeita com a estabilidade da instituição.
  • A primeira geração teme reter qualquer coisa de Deus. Segunda geração teme compromisso.
  • A primeira geração sente-se privilegiada por fazer parte do movimento. Segunda geração se sente com direito aos benefícios da instituição.


Qual dessas duas listas melhor descreve você? E a sua igreja?

Jesus é preeminente – o fundamento, o centro de tudo. É por isso que existimos. Nós fomos criados por Ele e para Ele. Isso significa que Ele nunca pode ser apenas um compromisso importante em nossas vidas. Ele deve ser o primeiro (Colossenses 1:18).

VEJA TAMBÉM
O PREÇO DE UM MILAGRE

Anos atrás, quando a Summit ainda era a Igreja Batista de Homestead Heights, fomos capazes de realizar um minicampo de basquete na noite de segunda-feira em nossas instalações. Um dos homens que apareceu tinha 1,95 m era apelidado de”Ar”, porque ele poderia enterrar facilmente.

Tive a alegria de levar este homem e sua namorada a Cristo e batizei os dois pouco depois. Até onde pude lembrar, ele foi o primeiro afro-americano que batizamos em nossa igreja. Ele deu o testemunho mais incrível em seu batismo sobre como Deus o havia trazido das trevas para a luz, e não havia um olho seco na igreja quando ele terminou.

Após o culto, um de nossos membros mais antigos me puxou de lado no saguão e disse: “Filho, você sabe que eu não gosto muito dessas mudanças que você está fazendo em nossa igreja.” Enquanto eu me preparava para o que ele faria Em seguida, ele se engasgou quando apontou para o batistério e disse: “Mas se é isso que vamos conseguir, você pode contar comigo para todos eles!”

Esse é o tipo de fé de primeira geração de que estou falando. Por outro lado, tenho vários e-mails arquivados dos últimos anos que representam a segunda geração em nossa igreja.

A nossa igreja está experimentando agora os frutos da ousada, imprudente, ouvir-de-Deus-e-colocar-seu-reino-primeira fé dos outros. Nós somos o fruto de sua fé audaz, contudo, nós facilmente nos inclinamos para a mentalidade dos crentes da segunda geração.

A fé de segunda geração é a morte para qualquer movimento. É hora de nós e de toda igreja como nós recuperar a fé de primeira geração, porque Deus não terminou sua igreja.

VEJA TAMBÉM
Imagens que choram ?

Um dos nossos funcionários me disse recentemente

Eu percebo que tudo que eu gosto aqui é por causa da fé corajosa e sacrificial de outra pessoa. Mas eu estava lendo como quando Moisés passou a liderança para Josué, Josué tinha que ouvir de Deus e possuir a visão para si mesmo. Eu quero ser como Josué, que herdou as realizações da geração anterior, mas mostrou sua própria fé em ir atrás da Terra Prometida. Nossa Terra Prometida é o povo que devemos alcançar, e não podemos tomar posse dela através da fé de Moisés – a primeira geração -. Precisamos ser a segunda onda da primeira geração, mostrando a mesma fé de primeira geração.

Esta é uma questão de vida e morte para a igreja de Deus e nossas comunidades. Há novas pessoas para alcançar. Outra geração de crianças. Novas nações para impactar através da plantação de igrejas.

A fé da geração anterior foi incrível, mas não é suficiente para nos levar até lá. Quando olhamos para a Terra Prometida, vamos fazer o que for preciso para colocar Deus e sua missão em primeiro lugar em nossas igrejas e em nossas vidas.

por: Pastor J.D. Greear, líder da The Summit Church em Raleigh-Durham
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago Dearo

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido