“É o propósito de Deus”, diz mulher que faz comida para sem-teto

Uma garçonete de bom coração prepara refeições para os desabrigados em sua comunidade e diz que distribuiu 75 mil jantares de sua própria cozinha.

Uma garçonete de bom coração prepara refeições para os desabrigados em sua comunidade e diz que distribuiu 75 mil jantares de sua própria cozinha.

A avó Gloria Lewis, de 54 anos, passa seus fins de semana fazendo 225 jantares e 180 cafés da manhã em sua cozinha de dois fogões e quatro frigideiras, depois de anos vivendo à beira da falta de moradia em seu trabalho de baixa renda.

Gloria, que se mudou para Barbados nos EUA em 1987, gasta 700 dólares em compras todo final de semana para fazer dezenas de refeições caseiras para os necessitados.

Todos os domingos, a caridosa mãe de dois filhos prepara bandejas gigantes de frango parmesão, espaguete e almôndegas, frango assado e costelas, além de legumes frescos e arroz para ajudar as pessoas na rua.

Juntamente com o marido, o mecânico Anthony Vargas, de 44 anos, Gloria criou a organização Care in Action em 2012, fazendo apenas 20 refeições por semana. No entanto, o casal viu sua produção aumentar em 90% graças ao apoio financeiro do empresário Bob Byers, da Pensilvânia, que se envolveu no projeto em 2015.

“Comecei em 2012 fazendo 20 refeições todos os domingos. As pessoas ficaram muito gratas pelas refeições e pelas orações. Nós fomos de 20 refeições para mais de 200 agora. Sou só eu e meu marido. Acreditamos que Deus proverá para nós as nossas necessidades“, disse Gloria à Fox News.

Em seu trabalho árduo, Gloria espera mudar a realidade de quase 2.500 pessoas que dormem nas ruas do condado de Broward. “Eu sinto que não fui capaz de fazer muita diferença porque ainda há pessoas nas ruas e o número está crescendo”, disse ela. “Um dia não haverá ninguém morando nas ruas. Eu sinto que posso ajudar as pessoas “.

Ela pretende continuar usando sua cozinha para cumprir a missão de ajudar quem ela pode e define seu desempenho como “o propósito de Deus”. “Eu não poderia fazer isso sem Deus. Ele me chamou e meu marido para fazer isso “, disse ela. “Há um estigma sobre os sem-teto, mas eles são muito úteis. É uma honra fazer o que faço. “

 

 

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

Deixe sua opinião abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.