Pergunta – “Minha mulher me traiu e foi embora de casa. Éramos casados no cartório e na igreja. Consequentemente separamos no cartório e não tivemos filhos. Passando o tempo me casei de novo e ela também.  Hoje tenho filhos, estou casado e frequento a igreja… por mais que EU tenha uma vida correta estarei condenado? Será? Que Deus faria isso?” – Rodrigo

Pastor André Lepre responde:

Querido Rodrigo,

Para falarmos de divórcio, precisamente primeiro entender o que é o casamento. Não há como discutir a questão do divórcio, sem antes entendermos biblicamente o casamento. Podemos afirmar que ele é uma instituição que nasceu no coração de Deus. Este é um princípio bíblico sobre o casamento – ele foi ordenado por Deus, não se trata de uma opção.

O casamento aos olhos de Deus é uma aliança.

Quando alguém entra numa aliança, assume um inescapável compromisso. A Bíblia fala que Deus fez uma aliança conosco. E essa aliança é um vínculo inquebrável com Deus. Deus não quebra aliança e não nos permite quebrá-la também. Quando alguém que está em aliança com Deus, desobedece e não aceita as condições estipuladas por esta aliança, a consequência é a maldição, mas Deus não quebra Sua aliança.

O casamento, portanto, é nada menos que uma aliança estipulada por Deus. Malaquias 2:14 se refere ao casamento como uma aliança

“E perguntais: Por que? Porque o Senhor foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança”

É por isto que Ele odeia o divórcio. No livro de Provérbios (2:17), Deus adverte contra a adúltera que lisonjeia com palavras, que “deixa o amigo da sua mocidade e se esquece da aliança com Deus”. Note bem, ao deixar com quem ela se casou, é acusada de quebrar sua aliança.

O casamento é uma aliança, e por isto não podemos tratá-lo a nosso próprio gosto.

O pensamento correto sobre a natureza do casamento dá o alicerce para sabermos o que Deus pensa do divórcio. Se o nosso Deus é um Deus de aliança, e Ele não quebra nem permite quebra de aliança, também não permite que o casamento seja quebrado. Como Deus não se divorcia do seu povo, assim ele não permite que marido e mulher se divorciem. Divorciar-se é quebrar o matrimônio da Aliança – Lemos em Ml 2:16 “Porque o Senhor Deus de Israel diz que odeia o divórcio …”

Precisamos compreender o texto de Mt. 19:1-7 em que Jesus diz que o divórcio é proibido mas que foi permitido por causa da dureza do coração. Deus nunca intencionou o divórcio, pois este contraria a essência do casamento como uma aliança que nunca deverá ser quebrada, anulada. Você então pergunta: Por que foi dada a permissão para o divórcio conforme Mt. 19:7?

Jesus responde em 19:9 – “Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério …”. Note bem que a única razão para o divórcio conforme Jesus é o adultério, e isto para proteger a parte inocente, e não para dar às pessoas uma maneira fácil de cair fora de um relacionamento desagradável. Fora do adultério, o casamento só pode ser dissolvido em honra, somente pela morte. Divórcio é o atestado do pecado humano.

O casamento é para todo o sempre – Em Mt 19:6 Jesus afirma que “… “aquilo que Deus ajuntou não separe o homem”

Ele permitiu mas não deu a Sua bênção. Mesmo no caso de adultério, devemos perceber que o caminho de Deus não é o divórcio mas o perdão. Embora permitido, não é Seu desejo.

Entretanto, mesmo que não tenha sido o desejo do Senhor de acontecer o que aconteceu contigo, Ele em amor, manifesta a sua misericórdia, e, portanto, não há condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus.

Que você possa entender a cada dia o valor do casamento e o princípio que nele se revela.

Graça e Paz.

ENVIE SUAS PERGUNTA CLICANDO AQUI!

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!

comentarioo