Os arqueólogos determinaram que uma estátua de um faraó egípcio de 4.300 anos de idade confirma a autenticidade de uma das passagens da Bíblia. A escultura – localizada em Hazor, ao norte de Israel e reconstruída em 1995 – seria prova do levante judeu contra Jabim, rei de Canaã.

Dimitri Laboury, da Fundação Nacional de Pesquisa Científica da Bélgica, aponta para o sítio arqueológico como o lugar onde os eventos descritos em Josué 11: 10-11 foram realizados, descrevendo a destruição da cidade de Hazor nas mãos das tropas israelenses lideradas pelo profeta Josué. O egiptólogo indica que a estátua foi destruída há cerca de 3 300 anos, quase ao mesmo tempo que tais eventos bíblicos ocorreram.

“As rachaduras indicam que o nariz estava quebrado e que a cabeça estava separada do resto da escultura antes de ser quebrada”, disse Laboury, co-autor do recente estudo arqueológico de um faraó egípcio não identificado.

“Curiosamente, nenhuma outra parte da estátua original foi recuperada no sítio”, informou a Live Science.

Os restos foram encontrados no mesmo complexo arqueológico onde outras estátuas egípcias foram encontradas, incluindo uma encontrada em 2013 que tinha as garras de uma esfinge.

Deixe seu comentário!