Uma comunidade cristã na província chinesa de Hebei ocupou sua igreja em uma tentativa de impedir as autoridades chinesas de destruí-la.

A igreja católica de Wu Gao Zhang foi notificada da demolição iminente em 1º de novembro, após tentativas fracassadas dos padres da paróquia de negociar com as autoridades e salvar seu local de culto. Segundo o Asia News , a destruição foi ordenada por causa da igreja não possuir todas as permissões corretas e apesar de ter sido aprovada pelo governo.

O governo ordenou a destruição de várias igrejas nas últimas semanas. No início deste mês, uma igreja de 3.000 membros na província de Anhui foi demolida enquanto os fiéis adoravam . Outra igreja foi arrasada na província de Henan.

“Pequim tem como alvo edifícios oficiais e não oficiais da igreja sem todas as permissões em ordem, não deixando espaço para uma solução para o perdão“, observou em um relatório a  International Christian Concern (ICC). “Mas, mesmo que as igrejas tenham permissão e sejam sancionadas pelo Estado, elas ainda poderão ser demolidas, pois o presidente Xi Jinping reforça seu domínio da religião.”

A organização observou que um acordo secreto assinado entre o governo chinês e o Vaticano no ano passado “não faz nada para proteger essas igrejas“.

De acordo com vários católicos locais, o acordo realmente concede mais poder às autoridades do governo, que afirma que o ‘Vaticano nos apóia’ e mantém silêncio sobre esses episódios“, acrescentou o ICC. “De acordo com paroquianos da diocese de Handang, o governo decretou a destruição de outras 40 igrejas.

Por favor, continue a orar por todos os perseguidos por sua fé em todo o mundo.

VEJA TAMBÉM
Ex-bispo diz que Iurd lhe tirou três emissoras com procuração falsa
https://www.youtube.com/watch?v=q2ovav9DEK4
https://www.youtube.com/watch?v=r8Zkc2JVeyc

Comente

Participe de nosso grupo no WhatsApp e receba nossas novidades.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido