O cinema de Hollywood tem declarado 2014 como “O ano da Bíblia”. Roteiros como o Êxodo, estrelado por Christian Blae como Moisés, e Russell Crowe, caracterizando Noé, farão parte da grande tela durante este ano.

Hollywood aposta na inovação tecnológica, para ilustrar algumas das histórias mais populares já contadas.

hollywood-filmes-bíblicos“É definitivamente um regresso aos anos 1950 e início dos anos 60”, disse o Dr. Stephen J. Whitfield, professor de estudos americanos na Universidade de Brandeis.

Um dos primeiros filmes de inspiração bíblica na agenda em 2014, é o Filho de Deus, feito pelo produtor britânico-americano Mark Burnett e sua esposa Roma Downey, que foi lançado no dia 28 de fevereiro nos Estados Unidos.

O casal são cristãos fervorosos, tornaram-se manchetes no ano passado por sua aclamada minisséries na History Channel, intitulado “The Bible”, “A Bíblia”, que atraiu reações polarizadas sobre a sua interpretação literal da Bíblia Hebraica. Produzido pela 20th Century Fox, “O Filho de Deus” procura traçar a vida de Jesus de Nazaré e ao mesmo tempo contar a história com “o âmbito e escala de uma ação épica”, como pode se notar no trailer do filme.

Seguindo o Filho de Deus, está para ser lançado ainda este mês o filme Noé, que é dirigido pelo diretor judeu-americano, Darren Aronofsky. No filme Rossell Crowe personifica o patriarca bíblico que salvou a humanidade do dilúvio.

Tecnologia e a aceitação

“O retorno de Hollywood as histórias bíblicas também pode ser explicado pelos enormes avanços gráficos gerados por computador“, disse Whitfield para JNS.org. Além de aceitação pública de tais histórias.

Outro filme muito aguardado para este ano, é o épico bíblico do Êxodo do diretor Ridley Scott, estrelado por Christian Bale como Moisés e Aaron Paul como Josué. No entanto, este filme está previsto para chegar à grande tela em dezembro, e até o momento poucos detalhes foram divulgados sobre a direção de Scott.

Whitfield diz que, centrando-se sobre as principais figuras da Bíblia e usando grandes estrelas do cinema, Hollywood não está jogando muito nesses filmes, apesar das muitas mudanças na América.

“Ao produzir filmes focados em grandes figuras como Jesus, Moisés ou Noé, trata-se de indivíduos que até mesmo uma pessoa menos escolarizada os conhece, em comparação com a maioria das outras figuras históricas“, disse ele.

Whitfield acrescentou que filmes, usando histórias bíblicas que ocorrem no Oriente Médio também são capazes de oferecer vários moldes e tecer questões políticas modernas nas histórias.

“Porque é no Oriente Médio, também pode ter um elenco multirracial e multiétnica que apela aos valores de Hollywood“, ele diz.

É provável que continue por mais alguns anos, a tendência de épicos bíblicos na tela grande. Uma série de outros filmes bíblicos também estão sob consideração, incluindo uma liderada por Will Smith sobre Caim e Abel e um filme estrelado por Brad Pitt como Pôncio Pilatos, o governador romano da Judéia, que condenou Jesus a uma morte dolorosa.

“Apesar do crescente secularismo de hoje, a Bíblia continua a ser uma forte parte da cultura americana”, disse Whitfield. “Há mais de uma oportunidade [para os filmes inspirados biblicamente] com o reconhecimento e ampla aceitação, que outro filme sobre um presidente americano ou qualquer outro figuras históricas”.

O Filho de Deus nos cinemas brasileiro

No Brasil, o filme “O Filho de Deus”, está previsto para estrear nos cinemas no dia 10 de Abril, perto da Semana Santa.

Portal Padom

Com informações de Charisma News

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!