O ex-vice-presidente dos EUA Joe Biden, católico ao longo da vida, teve negada a comunhão em uma igreja da Carolina do Sul no domingo por causa de sua defesa a favor do aborto.

Biden teve sua comunhão recusada quando assistiu à missa na Igreja Católica de Santo Antônio, na Carolina do Sul, liderada pelo padre Robert E. Morey.

Morey explicou ao SC Now: “Infelizmente, no domingo passado, tive que recusar a Sagrada Comunhão para o ex-vice-presidente Joe Biden. A Sagrada Comunhão significa que somos um com Deus, um ao outro e à Igreja. Nossas ações devem refletir isso. Qualquer figura pública quem defende o aborto se coloca fora do ensino da Igreja.”

Biden se manifestou contra propostas de proibir o aborto na Carolina do Sul após cerca de seis semanas de gravidez, inclusive em casos de estupro ou incesto. Um tweet recente do candidato à presidência democrata declarou: “Sejamos claros, essa proibição é perigosa e viola diretamente o direito constitucional de uma mulher de escolher. Precisamos impedi-la. Como presidente, codificarei Roe na lei federal e assegurarei que essa escolha permaneça entre uma mulher e seu médico “.

No entanto, apesar das objeções de Biden, o subcomitê de Assuntos Médicos do Senado da Carolina do Sul aprovou o projeto em uma votação de 4-3.

Também é esperado que o projeto seja aprovado em toda a Comissão de Assuntos Médicos, mas é provável que enfrente um duro desafio quando se trata do Senado estadual.

Biden alterou sua posição sobre o aborto ao longo dos anos. Em 1974, ele disse que a decisão histórica da Suprema Corte em Roe v. Wade “foi longe demais”.

VEJA TAMBÉM
Dudu Camargo, diz que conseguiu sucesso após fazer 'sacrifícios' na Igreja Universal

Mais recentemente, em 2006, ele disse que o aborto era uma “tragédia”. “Não vejo o aborto como uma escolha e um direito. Acho que é sempre uma tragédia”.

Apesar de suas declarações conservadoras sobre o aborto ao longo das décadas, ele também disse: “Não acho que tenho o direito de impor minha opinião – sobre algo que aceito como questão de fé – ao resto da sociedade”.

No entanto, em maio deste ano, Biden disse: “Estados em todo o país estão aprovando leis extremas que violam o direito constitucional de uma mulher de escolher. Essas contas são uma tentativa flagrante de derrubar Roe v. Wade. Está errado. É pernicioso. Devemos #PararAProibicao e garantir que essa opção permaneça entre uma mulher e o médico “.

No mês seguinte, em junho, Biden fez uma reviravolta em seu apoio à Emenda Hyde, que busca bloquear o financiamento federal para o aborto.

Apesar de recusar dar a comunhão a Biden, o padre Morey disse: “Manterei o senhor Biden em minhas orações”.

Comente

Participe de nosso grupo no WhatsApp e receba nossas novidades.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido