A Igreja da Suécia instou seus líderes a começar a usar linguagem neutra em termos de gênero quando se dirigem a Deus. A Igreja estabeleceu diretrizes para se abster de usar termos como “Senhor” e “ele” em favor do menos específico “Deus”.

A Igreja Nacional Evangélica Luterana foi a primeira a adotar as medidas, atualizando um manual de 31 anos que determina como os cultos devem ser conduzidos em termos de linguagem, liturgia, hinos e outros aspectos, de acordo com The Guardian.

“Teologicamente, por exemplo, sabemos que Deus está além das nossas determinações de gênero, Deus não é humano“, disse a arcebispo Antje Jackelén. No entanto, outros criticaram o movimento.

? Suécia nega autorização de trabalho para cristã que poderá enfrentar a morte 
? Pastor mais conhecido da Suécia torna-se católico
? Igreja luterana na Suécia realiza ‘missas tecno’ para atrair jovens

Jackelén disse à agência de notícias TT da Suécia que uma linguagem mais inclusiva havia sido discutida já na conferência de 1986.

? Dos fiéis da Igreja da Suécia, 15% são ateus e 25% agnósticos

Christer Pahlmblad, professor de teologia da Universidade Sueca de Lund, disse que a decisão está “prejudicando a doutrina da Trindade e a comunidade com as outras igrejas cristãs”.

Portal Padom

Deixe seu comentário!