Vários adultos lançaram crianças pelas janelas da Torre Grenfell, no oeste de Londres, na tentativa de salvá-las do grande incêndio ocorrido nesta quarta-feira nesse bloco residencial de 24 andares, segundo testemunhas presenciais.

Um bebê foi salvo após ter sido jogado por uma mulher do nono ou décimo andar, explicou uma moradora que estava fora do edifício de 120 apartamentos, situado no bairro de Kensington. Segundo a testemunha, um homem escutou os pedidos da mulher para salvar o bebê e conseguiu agarrar a criança. Samira Lamrani relatou como podia ver “gente batendo freneticamente nas janelas e gritando”.

O incêndio começou às 0h15 local (21h15, em Brasília) e deixou pelo menos doze mortos e dezenas de feridos, que foram hospitalizados em centros médicos da capital.

Outra testemunha da tragédia, uma residente do edifício chamado Zara, detalhou como viu também outra mulher lançar seu filho, de cerca de 5 anos, desde uma janela do quinto “ou sexto andar”.

Paul Munakr, que vive no sétimo andar e conseguiu escapar das chamas, declarou à rede BBC que, no momento em que começou o fogo, não foi ouvido no interior do edifício “o alarme antifogo”.

Munakr relatou que foi alertado pelo som das sirenes dos bombeiros e as pessoas que, desde a rua, gritavam: “não saltem, não saltem”.

“Sinceramente, não se sabe se pessoas saltaram para escapar do fogo, mas para mim, o principal neste incidente é que os alarmes não soaram dentro do edifício”, lamentou.

(Com EFE)

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!