Manchester Arena – Estado Islâmico assume ataque em show pop

Grupo terrorista Estado Islâmico assume atentado terrorista que abalou o mundo nesta madrugada

Cerca de 22 pessoas morreram por causa das explosões ocorridas durante um show da cantora pop Ariana Grande no Manchester Arena.

A organização terrorista Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque na noite de ontem na cidade britânica de Manchester, que deixou pelo menos 22 mortos, segundo a agencia TASS.

Em comunicado divulgado através do aplicativo de mensagens Telegram, o Estado Islâmico revelou que o ataque foi realizado com um dispositivo explosivo colocado no estádio.

“Um dos soldados do Califado conseguiu colocar um artefato explosivo durante um encontro na cidade de Manchester“, disse a organização terrorista.

Duas fortes explosões ocorreram as 21:35 GMT na segunda-feira durante um show da cantora pop Ariana Grande que estava sendo realizada no Manchester Arena. A maioria do público eram adolescentes e jovens que haviam ido ver a estrela pop.

As explosões ocorreram no hall de entrada do recinto, que acomoda 21.000 espectadores e é um dos maiores palcos para shows musicais em toda a Europa.

Homem é preso após atentado em Manchester Arena

O autor do atentado suicida pretendia provocar a maior carnificina possível com o ataque, que tem crianças e adolescente entre as vítimas, afirmou nesta terça-feira a primeira-ministra britânica Theresa May.

A polícia também anunciou a detenção, relacionada à investigação do caso, de um homem de 23 anos na zona sul de Manchester.

A rainha Elizabeth 2º chamou de “ato bárbaro” o atentado suicida de Manchester na segunda-feira à noite.

“A nação inteira está chocada (…) expresso minha mais profunda simpatia a todos os afetados por esse terrível evento, em particular as famílias e próximos daqueles que foram mortos ou feridos” neste “ato bárbaro”, declarou a rainha em um comunicado.

“Sei que falo em nome de toda a nação ao expressar minha mais profunda solidariedade com todos que foram afetados por este ato espantoso, e especialmente às famílias e amigos de todos os que morreram e ficaram feridos”, completou.

O Atentado na Manchester Arena

Testemunhas descreveram como, pouco depois que Ariana Grande se despedia do público e as luzes se acendiam no pavilhão, uma grande explosão provocou pânico entre os presentes, que correram buscando uma saída.

O atentado acontece a menos de três semanas das eleições gerais no Reino Unido, previstas para 8 de junho. A campanha eleitoral foi suspensa.

É o mais mortal atentado em território britânico desde o de 7 de julho de 2005, executado contra o transporte público londrino, que deixou mais de 50 mortos.

O Reino Unido está há meses no nível de alerta “severo”, o que significa que um ataque de terrorista é considerado altamente provável.

Portal Padom

Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido