Menina com autismo leva o público a lágrimas com a incrível representação de “aleluia”

Todos nós temos lutas e obstáculos para superar - podemos aprender muito com essa menina corajosa!

Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem cuja aljava está cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal.”Salmos 127:3-5

Kaylee Rodgers, uma menina de 10 anos que frequenta a Killard House Special School na Irlanda do Norte, surpreendeu o mundo on-line com uma bela interpretação de “Aleluia”. Uma versão cover do clássico original de Leonard Cohen, apresenta letras revisadas compartilhando o verdadeiro significado do Natal e tudo o que Jesus realizou para nós.

Kaylee sempre adorava cantar, mas foi só quando ela começou na Killard House School que ela realmente se interessou”, diz Tracy, sua mãe.

A coisa fantástica sobre esse desempenho é que ele não é apenas poderoso porque tem apenas 10 anos de idade. E não é apenas poderoso porque ela está lidando com autismo e TDAH. É poderoso porque ela é boa – muito boa. Sensacional de fato! As crianças são bênçãos de Deus! Jesus ama as preciosas criancinhas.

Este vídeo de Kaylee se tornou viral

As pessoas estão bastante surpresas com o quão bem ela se apresenta apesar de seus contratempos. Estou muito surpreso com a forma como ela se apresenta e leva seu coro da escola em uma interpretação tão maravilhosa da música que já foi vista por mais de 8 milhões de pessoas. Não consigo imaginar os desafios que ela superou e admiro sua tenacidade e determinação para nunca desistir.

De acordo com a National Autistic Society do Reino Unido, “o autismo é uma deficiência vitalícia que afeta como uma pessoa se comunica e se relaciona com outras pessoas e como elas experimentam o mundo ao seu redor”, mas crianças como Kaylee nunca deixam de surpreender as pessoas ao seu redor.

VEJA TAMBÉM
Para demonstrar força, Estado Islâmico executa 128 cristãos

Eu acredito que Kaylee não seria quem ela é agora sem as pessoas que a incentivam e apóiam ao longo do caminho. Eu ouvi muitas histórias e lutas sobre o autismo e sei que não é fácil. É por isso que tenho tanto respeito por pessoas como Kaylee que não permitem que suas circunstâncias as definam, e ainda assim escolhem ser gratas.

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido