Um líder muçulmano que uma vez violentamente perseguiu os cristãos ‘abraçou’ a Cristo depois de ouvir o Evangelho no casamento de sua filha – e foi martirizado por sua fé.

A Missão Christian Aid (CAM) compartilha a história de Datu, um homem muçulmano devoto nas Filipinas, que abrigava uma enorme sensação de ódio contra os cristãos.

Após descobrir que sua filha estava sendo cortejada pelo jovem Efren, que é filho de um líder cristão local, pastor Bagwis. Datu ficou enfurecido, e atirou pedras contra o pastor, sua igreja e sua casa, dizendo a seus companheiros muçulmanos que desejava matar o jovem e toda sua família.

Com o tempo, Datu reconheceu que Efren era um bom homem, e aceitou um dote robusto do Pastor Bagwis. Eventualmente, a data do casamento foi estabelecida, com Pastor Bagwis afirmando que eles tinham que se casar em uma igreja porque seu filho é cristão.

Durante a cerimônia de casamento, o Pastor Bagwis pregou Jesus Cristo crucificado“, disse um diretor do ministério à CAM. “A Deus seja a glória, Datu e sua família se arrependeram, confessaram Cristo, creram e aceitaram a Jesus Cristo“.

Datu e seu filho mais velho foram batizados um mês depois, no entanto após isso os parentes muçulmanos começaram a ameaçá-los e assediar. Seu filho foi tão ousado em proclamar Cristo na área predominantemente muçulmana que Pastor Bagwis obteve permissão de Datu e o diretor para mudá-lo para sua segurança para um centro de ministério em uma cidade distante, onde ele recebeu mais treinamento de discipulado.

À medida que aprendeu mais sobre Cristo, Datu se tornou cada vez mais ousado em compartilhar o Evangelho, irritando os parentes muçulmanos, que começaram a persegui-lo. No entanto, Datu disse que não se importava com as ameaças; Ele sentiu que os merecia por ter previamente perseguido a igreja, disse o diretor.

Ele sofreu as mesmas coisas que ele tinha feito ao Pastor Bagwis“, disse o diretor. “Se antes foi ele quem apedrejou a igreja e o Pastor Bagwis, agora ele também sofreu as mesmas coisas depois que ele se tornou cristão e praticou e obedeceu a doutrina bíblica“.

Na última semana de dezembro de 2015, o filho de Datu foi para casa visitar sua família. Na semana seguinte, o diretor recebeu um telefonema dele que Datu tinha sido brutalmente assassinado por sua fé.

Ele foi encontrado com cinco feridas nas costas e seu pescoço foi cortado na frente e nas costas em uma aparente tentativa de decapitação, “porque os muçulmanos lá praticam a decapitação se não gostarem da pessoa“, disse o diretor.

Por favor, orem pelo homem que fez esta coisa horrível e brutal ao irmão Datu“, disse o diretor. “Eles suspeitam que aquele que fez isto é o tio do irmão Datu, porque ele é a mão direita do imã lá. Por favor, orem pela sua salvação“.

Eles o mataram porque Datu estava corajosamente compartilhando o evangelho na cidade“, acrescentou. “Eu disse a seus filhos que eles têm que se lembrar de seu pai como ele era antes que ele foi morto, e que as memórias que eles têm para manter mais queridos são os de quando ele estava saudável, e especialmente nos momentos maravilhosos que Deus lhes deu. Oramos jutos, e o lembramos que em breve o veremos no Céu. “

A história de Datu chama a atenção para o relato bíblico do Apóstolo Paulo, que dedicou sua vida à perseguição dos primeiros discípulos de Jesus Cristo. No entanto, depois de experimentar um encontro dramático com Jesus no caminho de Damasco, Paulo emergiu como um dos maiores missionários de todos os tempos, espalhando o evangelho por todo o Império Romano e escrevendo 13 livros da Bíblia. Enquanto o Novo Testamento não diz quando ou como Paulo morreu, acredita-se que ele foi martirizado por sua fé na Itália.

De acordo com o Centro de Pesquisa Pew , as Filipinas são o país mais cristianizada da Ásia, e é o maior país cristão quinto do mundo, com cerca de 90% da população sendo adeptos. No entanto, Voz dos Mártires observa que os cristãos que vivem em áreas com influência significativa de organizações muçulmanas e comunistas tenham usualmente enfrentado ameaças, sequestro e morte.

Durante o feriado de Natal, 14 pessoas foram assassinadas pelo terrorismo islâmico quando uma capela foi atingida por explosivos, e 200 pistoleiros islâmicos invadiram aldeias em Mindanao, deixando outros nove mortos.

Para saber como você pode ajudar os missionários a compartilhar o evangelho nas Filipinas, visite o Christian Aid Mission website.

Portal Padom

Deixe seu comentário!