Muçulmanos dizem que ‘as armas mais perigosas são as Bíblias’

Bíblias-armas-muçulmanos“Nação de Muhammad, acorda, porque há coisas mais perigosas que as armas químicas. Cuidado com as campanhas de cristianização!”, alertaram os soldados islâmicos na Síria.

Nos últimos dias um vídeo feito por soldados islâmicos, que lançaram a guerra civil na Síria, foi amplamente divulgado no mundo árabe. Em um local não revelado na cidade de Jarablus, todo o material cristão foi encontrado e reunido por soldados, pelas quais advertiram: “Nação de Muhammad, acorda, porque há coisas mais perigosas que as armas químicas. Cuidado, com as campanhas de cristianização!”.

Nos últimos meses, tem sido amplamente divulgado que milhares de sírios se converteram a Jesus depois de ouvir o evangelho nos campos de refugiados.

Um narrador mostra todos os tipos de literatura, incluindo folhetos, cópias do Evangelho de João, do Novo Testamento e da Bíblia, bem como material para a evangelização de crianças, que vem com uma espécie de cookie.

A voz do vídeo explica: “Eles exploram as necessidades dos cidadãos sírios, a fim de difundir o pensamento cristão“. Ele também observa que as sacolas com doces são “derivados de carne de porco”, com o intuito de “enganar as crianças inocentes” já que o porco é um animal considerado impuro pelos árabes.

A maioria dos membros do exercito rebelde sírio, estão vinculados com o grupo terrorista islâmico Al-Qaeda. Os jihadistas defendem o fim da ‘tolerância’ histórica do governo sírio para com os cristãos, que são menos de 10% da população.

Cabe destacar que há soldados que foram recrutados em vários países árabes para lutar contra as forças leais do presidente Bashar al-Assad. Desde que foram publicadas na semana passada imagens de pessoas mortas por armas químicas, os Estados Unidos e outros países falam de intervenção militar na Síria.

VEJA TAMBÉM
Rapaz usa roupa social e Bíblia para furtar carro

No fim da semana passada a aldeia cristã Maaloula, foi dominada por centenas de rebeldes que gritavam “Alá é grande” enquanto atacavam casas e igrejas cristãs durante a noite, executando as pessoas no meio da rua. Segundo publicou o jornal inglês Daily Mail, os cristãos informaram que os soldados rebeldes se apoderaram dos moradores e os levaram a lugares públicos gritando. ‘Ou se convertam ao islã ou serás decapitado’.

As imagens nos últimos dias da guerra civil na Síria enviam duas mensagens fortes ao mundo: Os rebeldes estão mais perto do que nunca de tomar a capital e os extremistas muçulmanos rebeldes tentam eliminar os cristãos da Síria.

Já o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, esta aguardando a autorização do Congresso, que pode ser emitido ainda no final desta semana. Curiosamente entre os evangélicos americanos, o crescente numero de estudiosos veem a guerra como um dos sinais iminente da volta de Cristo. A maioria afirma que profecias que envolvem a Síria,  é um prenuncio do Armageddon, a batalha final.

O professor e teólogo Joel C. Rosenberg diz: “O contexto de Isaías 17 e Jeremias 49 são uma série de profecias do fim dos tempos que lidam com o julgamento de Deus sobre os vizinhos e inimigos de Israel que precedem e ocorrem durante a Grande Tribulação.”

Estudiosos alertam que o conflito na Síria pode ser o prenúncio de uma Terceira Guerra Mundial, porque o Oriente Médio esta cheio de tensões e alianças que expandem consideravelmente o significado de um ataque contra a Síria. Rússia e Irã já disse que iria retaliar se os EUA iniciar um ataque.

Portal Padom

Com informações WND

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido