Muçulmanos fazem falsas acusações de pedofilia contra pastor para fechar igreja

Com o objetivo de fechar a igreja, muçulmanos fazem falsas acusações contra o pastor evangélico, chamando-o de pedófilo

O pastor Miran*, do Quirguistão, precisa de nossas orações. No último ano, ele foi acusado falsamente de pedofilia como vingança de uma autoridade muçulmana. Durante a primavera, um grupo de autoridades locais interrompeu o culto, dizendo que eles não podiam viver e desenvolver o ministério no local. Também apresentaram alguns documentos.

Os cristãos ex-muçulmanos membros da igreja explicaram para o grupo sobre seu credo e agiram com boa conduta. Isso, porém, não foi argumento para as autoridades. Os cristãos começaram a gravar vídeos em seus celulares, o que acalmou os visitantes e fez com que saíssem do local escondendo seus rostos. Na saída disseram que voltariam várias vezes, até a igreja ser fechada.

Agora, o pastor e os membros da igreja são vigiados pelas autoridades. Interceda pela segurança desses cristãos e pelo ministério. Ore pelo fortalecimento da fé de Miran e por toda a família, que ainda enfrenta o estresse após a falsa acusação de pedofilia. Esses irmãos contam com suas orações.

*Nome alterado por motivo de segurança.

Deixe a sua opinião!
VEJA TAMBÉM
‘Um chamado para angústia’ (por David Wilkerson) - assista online

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido