‘Muitos cristãos estão sendo mortos’, aumenta a perseguição aos cristãos em todo o mundo

'Muitos cristãos estão sendo mortos': os piores perseguidores do mundo são revelados, 60.000 cristãos em campos de concentração

A Coréia do Norte novamente encabeça a lista dos 50 países mais perigosos para seguir Jesus Cristo. A World Watch List de 2019, divulgada na quarta-feira pela Portas Abertas dos EUA, destaca onde a ação é desesperadamente necessária para proteger os cristãos.

O presidente Trump se reuniu com muitos dos líderes cujos países fazem parte da lista, incluindo China, Nigéria, Arábia Saudita e Coréia do Norte. A administração Trump fez da liberdade religiosa uma prioridade. Caso em questão – lutando pela libertação do Pastor Andrew Brunson, da Turquia. Mas há mais que o governo dos EUA pode fazer e essa é a espinha dorsal por trás dessa lista.

A disseminação do islamismo radical aumenta o perigo para os cristãos em todo o mundo. “Muitos cristãos estão sendo mortos por causa de sua fé“, disse o padre Daniel Alkhory, um nativo do Iraque.

Alkhory prega para cerca de 200 famílias no Iraque, onde enfrenta intensa perseguição pela Al-Qaeda.

A CBN News perguntou a Alkhory por que ele fica enquanto outros padres saem devido a preocupações de segurança.

Eu vou ficar com o meu povo“, ele respondeu. “Então essa é a única coisa que está me mantendo lá e ajudando-os porque eles precisam de ajuda urgentemente. Então, se eu não vou estar lá, quem vai ajudá-los?

O Iraque é o número 13 na lista de observação dos países onde os cristãos enfrentam mais perseguição. Nos últimos 27 anos, a Open Doors USA documentou os países mais opressivos e restritivos para os cristãos. No topo da lista deste ano está a Coréia do Norte, seguida pelo Afeganistão, Somália, Líbia e Paquistão.

Os 10 principais países onde os cristãos são perseguidos

  1. Coréia do Norte
  2. Afeganistão
  3. Somália
  4. Líbia
  5. Paquistão
  6. Sudão
  7. Eritreia
  8. Iêmen
  9. Irã
  10. Índia
VEJA TAMBÉM
Arrependimento de Fritzl é estratégia, diz promotora

“Acreditamos agora que, com base em nossa pesquisa, existem mais de 245 milhões de cristãos que vivem em áreas de extrema ou alta perseguição – isso é muito“, disse David Curry, presidente e CEO da Open Doors USA à CBN News .

Curry acrescenta que a violência contra os cristãos aumentou dramaticamente no ano passado na China.

Elas subiram do 41º para 27º na lista“, disse ele à CBN News . “É um grande salto. É um salto enorme e mostra que as coisas estão ficando mais difíceis para a China e é uma grande igreja, então muitas pessoas são afetadas”.

A Coréia do Norte continua em primeiro lugar pelo 18º ano consecutivo, apesar das negociações entre o presidente Trump e o ditador Kim Jong Un.

Eu adoraria ver os direitos humanos como parte da discussão quando você estiver falando sobre armas nucleares, porque você pode dizer dentro de 30, 60, 90 dias se as condições melhoraram para os cristãos nos campos de trabalho“, explicou Curry. “Neste momento, existem mais de 60.000 cristãos em campos de trabalho na Coréia do Norte. Muitas pessoas não sabem disso.”

O vice-presidente Mike Pence reafirmou que a Casa Branca sempre será um defensor das pessoas de fé.

Proteger e promover a liberdade religiosa é uma prioridade da política externa desse governo”, disse Pence.

A Portas Abertas continua seus esforços na esperança de que governos, grupos de direitos humanos e outras organizações tomem conhecimento, se envolvam e ajudem os crentes.

Por exemplo, o Bahrein deixou a lista este ano depois de se reunir com líderes cristãos para criar um espaço seguro para as pessoas adorarem. Curry diz que é um modelo no Oriente Médio.

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido