‘No começo … Deus’: esta mensagem de Natal da Nasa ainda ressoa 50 anos depois da Apollo 8

Em dezembro de 1968, a NASA lançou a primeira missão tripulada à lua. Ninguém, nem mesmo os astronautas a bordo, estavam certos de que poderiam retornar em segurança. A jornada deles, a mais audaciosa e perigosa que já havia sido empreendida, levou-os aos limites de outro mundo e, ainda mais notavelmente, trouxe a paz para os seus.

Pois foi pouco depois das 5h30 da manhã de Natal que algo extraordinário aconteceu. Depois de avistar o lado estéril e distante da lua pela primeira vez, os astronautas a bordo capturaram uma foto que ficou conhecida como “Earthrise”. Apesar de todo o tumulto, tragédia e tumulto político que o mundo experimentara em 1968, essa imagem icônica e indelével capturou a beleza e a fragilidade de nosso planeta natal.

E então, com mais de um bilhão de pessoas assistindo ao redor do mundo na televisão, os astronautas entregaram uma mensagem ao maior público da história da humanidade. Era um sentimento para toda a humanidade e uma diretamente das páginas da Bíblia. Enquanto o país esperava em consideração, os astronautas Frank Borman, Jim Lovell e Bill Anders pronunciaram as seguintes palavras:

No começo, Deus criou o céu e a terra.
E a terra era sem forma e vazia; e a escuridão estava sobre a face do abismo. E o Espírito de Deus moveu-se sobre a face das águas.
E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
E viu Deus a luz, que era boa; e Deus separou a luz das trevas.
E Deus chamou a luz dia, e as trevas ele chamou Noite. E a tarde e a manhã foram o primeiro dia.
E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
E Deus fez o firmamento e dividiu as águas que estavam debaixo do firmamento das águas que estavam acima do firmamento; e assim foi.
E Deus chamou o céu firmamento. E a tarde e a manhã foram o segundo dia.
E disse Deus: As águas debaixo do céu sejam reunidas num só lugar, e a terra seca apareça. E assim foi.
E Deus chamou a terra seca da Terra; e o ajuntamento das águas chamou os mares; e Deus viu que era bom.

  • Gênesis 1: 1-10 KJV
VEJA TAMBÉM
“Lua de Sangue” desta terça-feira anuncia evento catastrófico, diz pastor

Astronautas da Apollo 8. Frank Borman (esquerda), Willian Anders (centro) e James Lovell (direita).

Menos de um dia depois, nas primeiras horas da manhã de Natal de 1968, a tripulação da Apollo 8 começou sua longa jornada de volta para casa, que cobriu 250.000 milhas, tornando-a a mais longa viagem de férias do mundo. A missão da Apollo 8 certamente provou que o homem poderia chegar à Lua, mas, mais importante, demonstrou o quão vasto o nosso universo e quão poderoso é o nosso Deus.

Na próxima semana, celebramos o 50º aniversário da missão da Apollo 8 à órbita da Lua, uma viagem que mudou a forma como vemos nosso planeta para sempre.

Compartilhe suas memórias deste evento histórico ou suas esperanças para o novo ano nos comentários abaixo. Que Deus te abençoe ricamente.

Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido