O Poderoso Papel do Sangue de Jesus na Guerra Espiritual

Existem mais de 400 referências a sangue nas Escrituras. Existe um significado espiritual para “sangue”, além de ser o fluido vermelho que flui através de nossos corpos. Dizem que o sangue carrega a “alma” do ser humano.

Porque a vida da carne está no sangue, e eu a entreguei no altar para fazer expiação por suas vidas; porque é o sangue que faz expiação pela alma” (Levítico 17:11).

A regra é: alma no lugar da alma. Quando um ser humano peca, sua alma se torna impura. A alma (representada pelo sangue) é então dada para fazer expiação pela alma pecadora: purificar a alma e pagar a punição. A alma imunda sob a pena de morte é resgatada, “recomprada” pela morte da alma inocente.

Em última análise, a alma de um ser humano justo é exigida para compensar a alma do ser humano pecador. Os sacrifícios de animais da Torá são apenas simbólicos, apontando para o sangue de Yeshua. A alma de um animal não pode fazer expiação pela alma de um humano. O sangue do animal aponta para o sangue do justo Messias, que de fato faz expiação por nós: alma por alma.

Essa troca é oferecida gratuitamente a todos pela graça, recebendo o preço pago por sua própria alma. Desta forma, uma alma é “salva” pelo sacrifício do sangue. O sangue não é apenas o sacrifício que permite que uma alma entre em aliança com Deus, é o selo que mantém e protege esse pacto.

Convênio Final

Sangue significa que a vida de uma pessoa foi perdida. Um pacto de sangue é o tipo mais forte de pacto, porque envolve um preço de vida e morte, um compromisso total. O sangue permite que a aliança ocorra; e sangue é exigido se o pacto for quebrado.

Muitos tipos de feitiçaria envolvem uma aliança de sangue para controlar as almas das pessoas envolvidas, que então se tornam vítimas de manipulação e destruição total.

No caso de nossa nova aliança com Yeshua, o poder do sangue é para o bem, não para o mal. Entramos em um pacto de santidade, vida, cura, alegria e paz. O Novo Pacto também envolve um compromisso total de vida e morte.

Os filhos de Israel colocaram sangue nas ombreiras das portas e no lintel (Êxodo 12: 7) para mostrar que haviam escolhido fazer parte do pacto. O sangue era o sinal de que haviam recebido a aliança (Êxodo 12:13). O pacto protegeu-os da morte e destruição. O sinal do sangue está voltado para cima, para a salvação, e de lado, para proteção – uma surpreendente sombra da cruz de Yeshua.

Porque o Senhor passará para ferir aos egípcios, porém quando vir o sangue na verga da porta, e em ambas as ombreiras, o Senhor passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar em vossas casas, para vos ferir.” – Êxodo 12:23

Vantagens do Sangue

Aqui está a primeira vantagem do sangue. Isso marca o território. Isso mostra a propriedade. É como uma placa de rua, um crachá, um rótulo de marca ou até mesmo como um animal que marca seu território ao espalhar gotas de urina ao longo da fronteira.

O sangue permite que Deus diga: “Esta pessoa e sua família e sua propriedade pertencem a mim. Destruidor, você não tem permissão para cruzar a linha em sua área”.

Pense como isso é poderoso na guerra espiritual. Declaramos que nós e tudo o que está conectado a nós pertence a Deus através do sangue de Yeshua. Deus diz a todos os demônios que eles não podem entrar em nosso território para nos prejudicar. Se acreditamos no poder da aliança de sangue, nenhuma força demoníaca pode atravessar a fronteira em nosso território.

Na Parte 2, compartilharei com vocês mais duas vantagens que temos através do sangue de Yeshua. 

por: Asher Intrater
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago Dearo


Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido