Pergunta: Pastor gostaria que o senhor me respondesse, sob a luz de Deus, eu namorei uma moça que se chamava Matilde, depois brigamos e desistimos, passaram-se vários anos, conheci outra pessoa, me casei, mas não deu certo, vivemos uns 9 anos juntos e nos separamos.  Agora 40 anos depois, essa Matilde não sai do meu pensamento, falei com ela, mas ela me odeia, perguntou se ainda eu estava casado na última vez que nos vimos, e disse que não. Gostaria que Deus te mostrasse alguma coisa, dizendo o que devo fazer. – Rogério.

Pastor Rafael Granetto, responde:

A paz do Senhor…

Rogério, li a sua mensagem e tenho aqui uma palavra para você. Na Bíblia encontramos muitas instruções a respeito de relacionamento amoroso. Lamento seu casamento ter acabado, Deus sabe de todas as coisas. O importante agora, é que você mantenha-se atento na Palavra para não acontecer mais a mesma coisa em um futuro casamento. Não posso lhe afirmar se essa sua antiga namorada e atual pretendente é ou não a mulher que Deus preparou para sua vida, mas posso lhe dizer que Deus te dará sabedoria para discernir algumas coisas.

Antes gostaria de refletir brevemente do que penso que um casamento significa. Quando nos unimos com alguém (casamento) é como se colássemos duas folhas de papeis uma na outra, tornando-as uma só. O divórcio e como a separação das folhas coladas. Se tentarmos separar duas folhas coladas nenhuma sairá em perfeitas condições. Vai haver feridas, rasuras provenientes da ligação que outra hora houvera. As folhas nunca mais serão as mesmas. Assim somos nós após a separação do casamento, haverá muito de um no outro e vice e versa. Não sei os motivos da sua separação, mas sei que qualquer separação, os dois lados tem motivos para tal decisão.

Sabendo disso, penso que o mais importante não é você saber se a atual pretendente é ou não a mulher de Deus para sua vida, antes, descubra se você esta ou não preparado para entrar em um novo casamento.

Sendo assim, faça algumas perguntas para você mesmo e responda com sinceridade, mas antes reflita nesse texto. (1Coríntios 13: 1-8)

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha…”

Mediante a Palavra responda:

Lutei pelo meu casamento o suficiente?
Estou realmente preparado para amar alguém?
É amor o que estou sentindo pela atual pretendente?
Não cometerei os mesmos equívocos com a atual pretendente?
Será que ela esta disposta a me amar conforme a Palavra descreve?

Respostas para perguntas assim lhe dará segurança para tomar alguma decisão de se aplicar ou não em algum relacionamento. Confio que Deus lhe dará sabedoria e discernimento.

Espero ter lhe ajudado, na Paz daquele que nos ama, Jesus Cristo nosso Senhor… Amem.

Pr. Rafael Granetto

Então, quem quiser enviar perguntas para nossa seção Pergunte ao Pastor, clique aqui!

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!