Oficiais chineses estão indo de casa em casa removendo símbolos cristãos

Oficiais do Partido Comunista da China estão entrando casa por casa, e removendo símbolos cristãos por posteres de Mao Ze Dong e do presidente chines Xi Jinping.

O Partido Comunista da China continua a atacar os cristãos do país, tornando mais perigoso professar a fé em Cristo lá.

De acordo com Bitter Winter , uma revista sobre liberdade religiosa e direitos humanos na China, as autoridades chinesas estão indo aos lares cristãos e forçando os moradores a substituir os símbolos cristãos por pôsteres de Mao Ze Dong e do presidente Xi Jinping.

Em outubro, autoridades chinesas entraram na casa de um idoso cristão que morava no condado de Xiayi. Eles ordenaram que ele tirasse uma foto da cruz e as substituísse por Mao e Xi Jinping.

Se voltarmos para inspecionar e descobrirmos que você não colocou o retrato do presidente Mao, vamos cancelar seus benefícios de auxilio de pobreza“, disseram as autoridades.

O homem idoso supostamente subiu em cima de uma mesa para substituir a cruz pelos cartazes. Ele escorregou, caiu e se feriu gravemente.

O que nós, crentes no Senhor, fizemos de errado?” sua esposa contou à revista. “O governo está nos forçando a rasgar retratos do Senhor Jesus e, como resultado, meu marido foi ferido.”

O lar de outra família tinha “Deus amou o mundo“, inscrito acima de um portão em sua propriedade. O governo os forçou a mudar a citação de João 3:16 para “A harmonia familiar leva a prosperidade mil vezes maior”.

Bitter Winter relata que aproximadamente 1.400 itens cristãos foram destruídos ou substituídos no condado de Xiayi desde fevereiro de 2018.

O governo está fazendo mais do que simplesmente destruir símbolos religiosos. Recentemente, ordenou a uma igreja que removesse o primeiro dos dez mandamentos, porque entra em conflito com a ideologia comunista.

VEJA TAMBÉM
Jovens cristãos exorta que se defendam os valores cristãos na República Dominicana

O primeiro mandamento diz: “Não terás outros deuses diante de mim, diz o Senhor”.

Um funcionário do governo disse que o presidente Xi Jinping não concorda com essa declaração bíblica.

Xi Jinping se opõe a essa declaração“, disse um funcionário. “Quem se atreve a não cooperar? Se alguém não concorda, eles estão lutando contra o país.”

Esta é uma política nacional”, continuou ele. “Você deve ter uma compreensão clara da situação. Não vá contra o governo.”

Autoridades chinesas também estão invadindo igrejas importantes e prendendo pastores.

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido