Pastor é preso sob suspeita de dopar e furtar idosos

Pastor é preso suspeito de dar queijo com substância para dopar e furtar idosos em Anápolis

253

Um pastor de 51 anos foi preso na sexta-feira (3) suspeito de aplicar golpes em quatro idosos, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a Polícia Civil, Genesis de Oliveira chegou a dar um queijo para uma das vítimas para dopá-la e furtá-la. O homem confessou aos policiais os crimes.

“Ele levou o queijo que, provavelmente, estava com uma substância que fez a vítima dormir. Em seguida, ele subtraiu cartão, senha, objetos pessoais, documentos. Ele pegou R$ 1 mil desse idoso”, disse ao G1 o delegado responsável pelo caso, Daniel Nunes Guimarães.

Ao ser abordado, Genesis fugiu dos policiais e só parou o carro, um Chevrolet Celta, depois que um agente atirou contra o para-brisas. Advogado de Oliveira, Garibalde Caetano Amaral disse à TV Anhanguera que houve um “mal-entendido” e que o cliente não tinha a intenção de fugir.

“Por estarem em carro descaracterizado, ele fugiu no primeiro momento e parou, mas já fez as devidas declarações e já foi liberado”, afirmou o advogado.

Troca de cartões

De acordo com o delegado, no momento da prisão, o pastor se dirigia para a casa de um homem de 83 anos, no Setor Recanto do Sol, para tentar furtá-lo.

“Ele já tinha ido duas vezes na casa dele. Na primeira, conversou com o idoso, tentou trocar o cartão, mas como a cor era diferente, não aplicou o golpe. Na segunda vez, o idoso ficou ressabiado, não deixou entrar. O pastor disse que ia voltar para levar um queijo. Os familiares nos avisaram e ficamos em campana”, detalhou Daniel.

O idoso, que prefere não ser identificado, contou à TV Anhanguera que o pastor tentou saber quanto ele ganhava de aposentadoria e pegar o cartão dele. “Ele falou: ‘Eu pego esse cartão aqui no banco, mas eu tenho que trocar ele. Quero fazer um igual a esse seu. Eu vou lá no banco e volto aqui’”, contou o aposentado.

VEJA TAMBÉM  Pastor assembleiano lança projeto por um terceiro candidato à presidência da CGADB

Ao ser preso, o pastor estava com uma bíblia, uma identificação de pastor e 13 cartões bancários, sendo um no nome dele e os demais nos de outras pessoas. “Ele confessou que todos os cartões que estavam com ele eram de vítimas do golpe que tinha praticado. Ele falou que ganhou em golpes R$ 6 mil, mas não acredito que seja só isso, a gente vai apurar”, contou o delegado.

Genesis também estava com uma máquina de cartão, o que chamou a atenção dos policiais.

“Segundo ele, ele utilizava a máquina para pegar o dízimo, mas a gente vai investigar se ele também a utilizava para pegar o dinheiro das vítimas porque ele tinha a senha da pessoa e o cartão. Assim, o dinheiro caía direto na conta dele”, disse o investigador.

Devido ao relato do suspeito, o delegado está em busca de localizar as outras vítimas do pastor, que era de Minas Gerais e morava há sete meses em Anápolis. Segundo Daniel, os idosos que foram alvo dele não frequentavam a igreja em que o suspeito pregava.

“Vamos colher os depoimentos para entender o modus operandi dele. A princípio, ele deve responder por furto qualificado, pois usava da confiança para subtrair os valores das vítimas”, disse Daniel.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.