Pastor estupra e obriga enteada ver filmes pornográficos

Segundo o portal de notícias Correio da Manhã de Portugal, um pastor evangélico foi preso no último dia 17 pela polícia de Lisboa, durante um culto em que realizava.

O religioso é acusado de ter estuprado durante seis anos sua enteada, além de responder judicialmente por crimes por violência doméstica por ter ameaçado e maltratado fisicamente sua ex-esposa a mãe da menina.

De acordo com a publicação, além de abusar sexualmente da menina, o homem forçava a vítima a assistir filmes pornográficos com ele. Os crimes teriam ocorrido entre setembro de 2008 a maio de 2015, período em que o pastor, viveu com a mãe da vítima.

Na época em que era estuprada a menina tinha entre 7 e 13 anos de idade, o homem hoje tem 40 anos.

Na rua e no culto evangélico que a família frequentava, o pastor era “bem-visto” e ninguém suspeitava dos crimes.

“Com este comportamento o arguido prejudicou o saudável desenvolvimento da personalidade da menor, tendo causado medo e sofrimento” diz uma nota emitida pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa. A mãe da menina era também ameaçada e agredida.

Para não ser denunciado pelas duas, o homem coagia as vítimas através do medo causado com as várias ameaças praticadas.

Ele encontra-se em prisão preventiva desde 18 de janeiro, ele foi alvo de uma denúncia recente da vítima – que durante anos teve medo de relatar os abusos. A mãe também não desconfiava que a filha estava a sendo violada: os crimes ocorriam sempre quando ela não estava em casa.

O Ministério Público pediu agora o julgamento em tribunal coletivo por oito crimes de abuso sexual de criança agravados e dois de violência doméstica.

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!