Um pastor evangélico de 52 anos, da cidade argentina de Neuquén, estuprou uma parente de 28 anos depois de tê-la convencido de que ela tinha “o diabo dentro”, de acordo com a queixa da vítima apresentada na quinta-feira anterior. Polícia e citado pelo jornal La Mañana de Neuquén.

A mulher foi à casa do pregador para jantar, já que era fiel de sua igreja e tinha laços familiares com ele através de sua avó, a ponto de chamá-lo de “tio”. Depois de uma conversa em que a vítima compartilhou com o pastor que estava passando por uma fase difícil de sua vida, o homem levou a conversa para o âmbito religioso e assegurou-lhe que ela estava possuída.

Confiante, a crente deu-lhe permissão para o pastor realizar um ato de exorcismo imediatamente. A mulher estava deitada em um cobertor no chão, cercada por velas acesas, e o pastor, depois de orar, a estuprou.

Pastor renúncia liderança de igreja em meio a acusações de comportamento inadequado

Depois de sofrer o abuso, a vítima, que também é irmã de um agente da polícia, ficou em silêncio por um tempo, mas no final teve a força para contar tudo à sua família e apresentar a respectiva denúncia. Nesta sexta-feira a mulher ofereceu detalhes de sua experiência traumática diante do Escritório de Ofensas Sexuais.

Deixe a sua opinião!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here