Pastor gera polêmica em dizer que mulher não deve pregar na igreja

Quantos dos 66 livros da Bíblia foram escritos por mulheres? Nenhum!, diz pastor

23869

As mulheres nos últimos anos têm desempenhado um papel muito importante nas igrejas evangélicas. Elas conquistaram direitos não apenas no mundo secular, mas também no meio religioso, pois muito delas tem até mesmo pastoreada igrejas.

Um grande exemplo de líder de igreja no Brasil, é a bispa Cléo Rossafa, que fundou o “Ministério Mudança de Vida”, que tem mais de 15 igrejas no território nacional e programa em 6 canais de televisão regional e em rádios.

“Contradizendo os religiosos e suas tradições, de que mulher não deve pregar, depois de um ano que Deus operara tão grande milagre na minha vida, tive uma visão pela qual eu estava num púlpito pregando, e o Espírito Santo me chamou e disse: “Você é pastora desta igreja!” Um ano depois esta visão profética tornou-se em abençoada e grandiosa realidade: o primeiro templo era exatamente o mesmo da visão. Fiquei encantada quando entrei, porque reconheci cada detalhe. Fundei a igreja que hoje dirijo e da qual sou líder, e buscando um nome profético dentro da minha fé e do meu objetivo que é atingir o mundo, pois foi assim que fiz o voto, dei-lhe o nome de “Ministério Mudança de Vida” no qual afirmamos uma verdade: Jesus Cristo é Mudança de vida!“, descreve a biografia de Cleo no site de sua igreja.

No cenário evangélico brasileiro, também existem dezenas de mulheres que vivem pregando a Palavra de Deus como conferencista, viajando o Brasil e o mundo, entre elas a Missionária Isa Reis, Missionária Camila Barros e Helena Tannure, que são referência nacional.

A missionária Isa Reis, é membro da Igreja Assembleia de Deus em Salvador, e tem se destacado em todo o país, por pregar em congressos e encontro de mulheres. Seus vídeos chegam a ter mais de 1 milhão de visualizações nas redes sociais.

VEJA TAMBÉM  Elementos armados violam quatro fiéis da seita religiosa "Mefa"

Pastor John MacArthur, explica o porquê ele não deixa sua esposa pregar na igreja

Recentemente o pastor americano John MacArthur em sua igreja foi questionado o por que ele não permite que sua esposa tome o púlpito e pregue a palavra de Deus. “Você já pensou em dar a sua esposa a chance de pregar?”, pergunta um homem da congregação.

“Nunca tive esse pensamento”, respondeu MacArthur – “Não, não é bom para as mulheres pregarem”.  Então MacArthur cita 1 Timóteo 2:12 dizendo: “Não permito a uma mulher ensinar ou assumir autoridade sobre um homem; ela deve ficar quieta”.

John MacArthur vai ainda citando a passagem de 1 Coríntios 11 dizendo que: “A ordem da Igreja é que Deus é a cabeça de Cristo, Cristo é a cabeça do homem, o homem é a cabeça da mulher.”

“Essa é a ordem que Deus projetou na Igreja, modelada pela submissão de Cristo ao seu próprio Pai”, explicou.

Para defender a sua tese MacArthur questiona: “Quantos dos 66 livros da Bíblia foram escritos por mulheres? Nenhum. Você não pensaria que se as mulheres deveriam ter autoridade igual para pregar e ensinar na Igreja, o Senhor pelo menos permitiria que uma delas escrevesse um livro na Bíblia? “

MacArthur diz que não há “nenhuma dúvida nas escrituras” sobre a questão mulheres pregar na igreja.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

Comentários