anuncios
Internacional

Pastor indiano cego é finalmente absolvido, mas cristãos continuam sendo alvos de grupos violentos

Pastor cego, sua esposa, seu filho de seis anos e 11 fiéis, foram despidos e violentamente atacados durante o culto. Sendo em seguida condenado por acusações falsas.

Pastor Balu Saste e sua família
anuncios

O caso de um pastor levou três anos para ser resolvido por um tribunal indiano, mas agora sua absolvição está sendo saudada como um triunfo pelos grupos cristãos de vigilância da perseguição.

Em 2016, o pastor Balu Saste, sua esposa e onze outros membros da igreja na pequena vila de Madhya Pradesh foram violentamente atacados por uma turba durante os cultos da igreja. A polícia local prendeu Balu (que é cego), sua esposa e seu filho de seis anos, despiu-os de suas roupas, espancou-os e os manteve detidos sem fiança por três dias. Eles também foram falsamente acusados ??de forçar conversões ao cristianismo e condenados.

A ADF International , parceira global da Alliance Defending Freedom, com sede nos EUA, informa que a decisão histórica marca uma importante vitória contra as leis anti-conversão da Índia, que ameaçam cada vez mais os direitos fundamentais das minorias religiosas.

anuncios

“Ninguém deve ser perseguido por causa de sua fé“, disse Tehmina Arora, diretor da ADF Índia, em um comunicado à imprensa. “A absolvição do pastor Balu e sua família é um passo vital para a proteção da liberdade religiosa e o direito de viver livremente a própria fé. Agora ele pode continuar a cuidar de sua pequena comunidade de cristãos sem a interferência do Estado”. 

Infelizmente, esse não é o único caso na Índia em que os cristãos foram falsamente acusados ??sob as leis anticonversão”, acrescentou Arora. “Essas leis tornam as minorias religiosas sujeitas a prisões arbitrárias e a acusações criminais, violência popular e violações de seus direitos fundamentais.” 

ADF International também adverte a violência contra os cristãos aumentou significativamente. No primeiro trimestre do ano, o United Christian Forum e a ADF India documentaram mais de 80 ataques violentos contra os cristãos em 13 estados diferentes em toda a Índia. Os ataques geralmente assumem uma forma semelhante e raramente recebem atenção policial.

O caso do pastor Balu é um exemplo revelador das injustiças enfrentadas por muitos cristãos na Índia“, disse Paul Coleman, diretor-executivo da ADF International, em um comunicado à imprensa. “A decisão importante no seu caso mostra que os direitos fundamentais das minorias religiosas podem e devem ser protegidos no tribunal e através de advocacia legal eficaz.”

Infelizmente, os recentes ataques de violência e multidão não são incidentes isolados, mas testemunham o que muitos cristãos experimentam na Índia hoje”, observou ele. “Todas as pessoas têm o direito de escolher livremente e viver sua fé. Pedimos ao governo indiano que defenda esse direito e faça mais para proteger as minorias religiosas e promover a liberdade religiosa”.

Pela primeira vez, a Índia está agora listada entre os dez países que mais perseguem os cristãos.


Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

anuncios