Jatya, um pastor no sul da Índia, tem documentado, todas as oito vezes que ele foi perseguido por causa de sua fé, todos registrados em cortes de jornal antigos que ele mantém em um envelope desbotado.

Em 1992, a polícia ordenou a Jatya que parasse de compartilhar o Evangelho de Cristo com outros em sua aldeia. Depois que ele se recusou a parar, a polícia quebrou todos os seus dedos. Três anos depois, ele foi espancado e preso por uma semana. Outra vez, um vizinho hindu golpeou Jatya com uma corrente de bicicleta, de acordo com um relatório da junta de missões Voice of the Martyrs (VOM), (Voz dos Mártires em português).

Cada vez que Jatya era perseguido por sua fé, sua resposta era a mesma: ele voltava às ruas com sua Bíblia compartilhando o Evangelho de Cristo. Com uma ousadia derivada do preenchimento do Espírito, ele sente uma urgência para declarar as Boas Novas!

Mais recentemente, Jatya compartilhou o Evangelho com um jovem em sua aldeia. Uma multidão irritada de hindus radicais cercou Jatya e o espancou até perder a consciência, de acordo com a VOM.

Jatya minimizou a gravidade do espancamento ao relatar a história à VOM. Ele disse que a parte mais importante é que o jovem se tornou um seguidor de Jesus!

Jatya espera que algum dia ele possa encontrar os homens que o espancaram e compartilhar Cristo com eles.

 

Quando perguntado se ele tem qualquer receio de enfrentar futuras perseguições, Jatya citou 2 Timóteo 1: 7 – “Deus não nos deu um espírito de medo; mas de poder e de amor e de uma mente sadia “.

“Até meu último suspiro”, diz Jatya, “quero servir e viver minha vida por Jesus”.

Portal Padom

Deixe seu comentário!