Em menos de uma semana, dois casos de suicídios chocou a comunidade evangélica do Brasil, em especial os fiéis da Igreja Assembleia de Deus, pois as vítimas eram pastores desta denominação.

O primeiro caso ocorreu na cidade de Cornélio Procópio (PR), onde o pastor Ricardo Moisés, da Igreja Assembleia de Deus, enforcou-se em sua casa que fica nas dependências no fundo do templo religioso. Segundo o site JM Notícias, o pastor tinha apenas 28 anos de idade, e foi encontrado por sua esposa, que no mesmo instante chamou o SAMU e a Policia Militar, no entanto o religioso já estava morto.

Já na terça-feira, 12, outro suícido chocou a comunidade evangélica, desta vez foi a suicio de um dos pastores da Assembleia de Deus, ministério de Madureira, um dos braços direito e amigo do bispo Samuel Ferreira. O pastor Júlio César Silva, ex-presidente da Assembleia de Deus Ministério Madureira em Araruama (RJ), tirou a própria vida também por enforcamento. Seu corpo foi encontrado pendurado na varanda de sua casa, que é localizada em um condômino em uma região nobre da cidade. Júlio, é sobrinho do pastor Oídes José do Carmo, presidente da Assembleia de Deus – Ministério Campinas e um dos maiores líderes da Assembleia de Deus Madureira no Brasil.

Depressão entre pastores é um caso preocupante

Ambos as morte, não teve o motivo revelado por seus familiares, no entanto o número cada vez maior de pastores que cometem o suicido tem se tornado preocupantes nas igrejas evangélicas de todo o mundo.

O Instituto Schaeffer, dos Estados Unidos, chegou a pesquisar sobre a saúde mental de líderes religiosos e revelou que 70% dos pastores lutam constantemente com a depressão, e 71% estão “esgotados” física e mentalmente.

Segundo esta mesma pesquisa, 80% dos pastores acreditam que o ministério pastoral afeta negativamente suas famílias e 70% dizem não ter um amigo próximo.

Assim como o número geral de suicídios, os casos com vítimas que lideram igrejas também têm a depressão como principal causa. Além da doença, fatores como traições ministeriais, baixos salários, isolamento, falta de amigos e problemas conjugais também foram registrados.

Deixe a sua opinião!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here