Pergunte ao Pastor – Se eu me divorciar vou perder o direito de salvação?

Pergunta

Pastor, seu eu me divorciar vou perder o direito de salvação?

Lilian
Via Email

 Pastor André Lepre Responde

Querida irmã,

A Bíblia diz o seguinte em  Efésios 2.8:9 – Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).
A salvação é algo que mesmo não merecendo nos é dado por Deus mediante a fé. E fé em quem? Em Jesus Cristo através de sua obra expiatória. Portanto a perda ou ganho da sua salvação não é determinada por exemplo pela condição do divórcio como está formulada em sua pergunta. O divórcio em si não leva ninguém a perda da sua salvação, o problema não está aí, mas na forma como esse divórcio pode estar sendo gerado, ou seja, a sua motivação.
Se a sua motivação para se divorciar está firmada na condição de que você adulterou (traiu seu  esposo) com outro homem, creio que você está tomando o caminho errado, pois, caso isso seja o seu caso, o adultério é pecado diante de Deus e a Palavra de Deus diz em Romanos 6:23 – “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.”
Nessa situação, caso seu esposo não o tenha perdoado, e não queira continuar com o casamento, e quiser realmente se separar de você, mesmo você tendo esgotado todas as possibilidades de uma reconciliação, então, o que deve acontecer é você tentar refazer sua vida depois é claro de conscientizar-se do seu erro, se arrepender, confessar diante de Deus e então depois de ser perdoado por Deus, refazer sua vida e quem sabe constituir uma família debaixo da benção de Deus. 

Caso a sua situação seja de você querer se divorciar por uma questão de relacionamento, desentendimento, financeira, ou qualquer outra questão, creio que o melhor caminho é o diálogo para que vocês possam criar a consciência de que casamento é renúncia de um em favor do outro. Você não casa para ser feliz, você casa para fazer a outra feliz. Esse é um dos motivos que geram dissenções dentro do casamento porque a pessoa pensa assim: “Ah vou me casar com fulano para ser feliz, ou porque quero ser feliz etc.”
Só que essa idéia cai por terra quando há o convívio do cotidiano e você vê que a pessoa com quem você casou tem defeitos, comete falhas… só que não se esqueça de que você também tem defeitos e comete falhas, e, portanto, se começamos a pensar em fazer o meu paceiro(a) feliz aprenderemos a ter o seguinte pensamento: “O que posso fazer para melhorar e fazê-lo(a) feliz?”
Essas são duas vertentes que podem fazer parte da sua história e a decisão cabe somente a você tomar. E lembre-se:
Cuidado com qualquer decisão que você for tomar porque toda escolha gera consequências e dependendo da escolha as consequências podem ser catastróficas para o resto da sua vida.
E repito aos senhores “santarrões” de plantão: O divórcio em si não leva ninguém a perder salvação! Cada caso é um caso.
Deus lhe abençoe.
Graça e Paz!

Pr. Andre Lepre

Portal Padom

Deixe a sua opinião!
VEJA TAMBÉM
Divórcio e Novo Casamento:: Principais Pontos de Controvérsia

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido