Policial é demitido e preso por dizer que se tornou cristão, na Etiópia

Um de seus colegas no Departamento de Policia, registrou uma queixa contra o policial cristão, pois ouviu ele compartilhar a sua fé usando uniforme da corporação.

Um policial etíope foi preso, demitido e forçado a se mudar para outra parte do país depois de contar aos colegas sobre sua fé cristã.

O homem de 25 anos, que cresceu na região leste da Somália, na Etiópia, como membro da quase 100 porcento muçulmana da tribo Somali, tornou-se cristão há dois anos.

O World Watch Monitor está usando o pseudônimo Adane para identificar o homem, cujo nome verdadeiro está sendo retido por motivos de segurança.

Uma fonte local disse ao World Watch Monitor que um dos colegas de Adane na polícia Liyou, um grupo paramilitar local, recentemente registrou uma queixa contra ele no Escritório de Direitos Humanos do Estado Somali. Ele tinha sido ouvido falando sobre sua recém-descoberta fé cristã enquanto estava de uniforme.

O vice-presidente do Escritório de Direitos Humanos e o próprio somali da etnia Somali ficaram muito surpresos ao descobrir que na verdade havia um cristão dentro da tribo, disse a fonte local.

O representante dos direitos humanos aconselhou Adane a retornar ao islamismo. Adane recusou, reivindicando um direito constitucional à liberdade religiosa. Ele foi então preso.

Após a intervenção do presidente do Gabinete de Direitos Humanos, Adane foi libertado, apenas para descobrir que ele havia sido demitido da força policial.

O presidente aconselhou Adane a se mudar para outra área porque ele havia feito muitos inimigos na região, disse a fonte local.

Os cristãos na região de maioria muçulmana do leste da Somália podem experimentar hostilidade da família e da comunidade por causa de sua fé, e também podem ser vulneráveis ??quando a tensão etno política entra em erupção.

Um conflito étnico de longa data entre Oromo e o povo somali no leste da Etiópia deslocou quase 3 milhões de etíopes.

VEJA TAMBÉM
Suicídio - Pastor revela o Motivo de pastores tirarem a vida e Alerta a Igreja

Na violência que eclodiu em agosto do ano passado, vários cristãos foram mortos e igrejas queimadas, como o World Watch Monitor relatou. Dois meses antes, 20 cristãos foram mortos na área de Bale Goba em Oromia, a oeste da região somali.

A Etiópia é 28º  no Portas Abertas Internacional da  2019 World Watch Lista  dos 50 países em que é mais difícil de viver como um cristão.

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido