Professor condenado por associação ao terrorismo na França trabalha na UFRJ

Notícias gospel – A Universidade Federal do Rio de Janeiro teve uma informação revelada pela imprensa que chocou alunos e até mesmo muitos brasileiros. Segundo reportagem publicada pela revista Época, traz uma matéria que em seu quadro de funcionários a universidade mantinha um professor ligado a grupo terrorista e condenado na França.

16012129Adléne Hicheur, que é professor de física na instituição, foi condenado em 2012 a dois anos de prisão por associação ao terrorismo por planejar atentados.

A justiça francesa condenou o físico com dados obtidos através de mensagens que comprovaram a ligação dele com supostos membros do grupo terrorista Al Qaeda na Argélia.

Uma carta assinada por cerca de 14 pessoas, entre eles pesquisadores da UFRJ e PUC-Rio e também do CBPF, órgão ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia, defenderam nesta quarta-feira (13) a permanência do físico Adléne Hicheur na instituição.

O Ministro da Educação, Aloizio Mercadante declarou que o Brasil não deveria ter recebido e permitido a entrada de uma pessoa condenada por terrorismo no país.

O passado do professor foi revelado quando a policia federal fez um levantamento na vida pessoal do físico quando investigava possíveis envolvidos com o terrorismo presentes no Brasil.

Ainda não se sabe se o físico continua ou deixara o país.

 

André Santos

Portal Padom

Deixe a sua opinião!
VEJA TAMBÉM
Supostos "pastores" evangélicos gays irão assinar contrato de união estável no Rio, informa a Folha de S. Paulo

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido