Sete casais se casam, após pastor pregar contra o viver amasiado

O pastor aconselhou ainda aos casais que vivem amasiados que se separem caso um deles não desejam o casamento, pois estão vivendo em pecado.

190

Pouco mais de um mês depois de pregar contra a vida de amasiado,
um pastor do Texas casou sete casais de sua igreja gratuitamente no último
final de semana, em uma tentativa de retomar seus relacionamentos em um caminho
bíblico ao fazer uma forte declaração sobre a cultura de se amasiar.



“Eu incentivei
casais em nossa igreja que estavam vivendo juntos para realmente pensar se isso
era o melhor de Deus para ele
s”, disse o pastor sênior Pete Briscoe da
Bent Tree Bible Fellowship  igreja em
Carrollton, Texas, a Revista Charisma News, após realizar o casamento de sete
casais no domingo.

 “No final do sermão, nós demos a eles a opção
de que, se sentissem que Deus os estava levando a se casar, nós teríamos um
casamento grátis para eles neste dia específico
.”

No início de agosto, Briscoe começou uma série que ele
chamou de “Inábil”, que se concentrava em conversas sobre
relacionamentos e no casamento que as pessoas prefeririam não ter porque é
“desajeitado”. Junto com seu sermão sobre a coabitação, a série
também se concentrou na submissão ao casamento, aconselhamento e novo
casamento.

Depois de falar sobre o casamento recente de sua filha e
declarar o casamento “como uma
propriedade sagrada instituída por Deus e comandada nas Escrituras
“,
Briscoe reconheceu as pessoas em sua igreja que eram amasiados.

“Eu sei de fato
que alguns de vocês aqui estão vivendo juntos e você não é casado, então você
está se sentindo um pouco estranho agora, o que é OK”
, disse ele.

VEJA TAMBÉM  Pastor abandona cargo por três meses para entender o significado da “hipocrisia” que afasta fiéis das igrejas

Em sua discussão sobre o assunto, Briscoe citou estudos como
um feito em 2016 pela Barna,  que mostra
que a maioria dos americanos agora acredita em amasiar-se devido a pressões
como mudanças nos papéis e expectativas de gênero, o atraso no casamento e uma
cultura secularizadora.

O estudo observou que houve forte resistência à mudança
cultural nas comunidades religiosas que aderiram a mais “valores tradicionais e expectativas pré-matrimoniais“.

Destacando a mensagem sobre o que é o casamento do casamento
de sua filha, Briscoe disse: “Foi
ordenado para a união, os instintos naturais sendo direcionados corretamente.
Essas pessoas podem viver em pureza e honra. Foi ordenado para a continuidade
da vida familiar onde às crianças pode ser levantado na criação e na
admoestação do Senhor. Foi ordenado para o bem-estar da sociedade, que só pode
ser forte e feliz quando o vínculo matrimonial é altamente honrado”
.

Briscoe notou que entendia por que muitos casais hoje
escolheriam a amasiar-se como um passo lógico para um relacionamento duradouro.
Ele insiste, no entanto, que a prática é simplesmente uma imitação barata de
casamento que ele comparou a um Rolex falso que você viu e comprou nas ruas das
Filipinas.

“O casamento é um
relógio Rolex. Ele é brilhante e magnífico e bonito no dia em que você o
recebe, como um dia de casamento e, a cada dia que passa, cresce em valor,
profundidade e beleza. Amasiar, viver junto antes do casamento é como comprar
um Rolex ver nas ruas das Filipinas. É uma imitação pobre e você pode fazer
muito melhor
“, disse ele.

Eu entendo o
processo de pensamento. Se você pensar sobre isso logicamente faz um pouco de
sentido. Se eu vou cometer o resto da minha vida para essa pessoa, para viver
sob o mesmo teto, não seria sensato ver se podemos nos dar bem?
” ele
observou explicando como ele entendia as pessoas que preferiam “test
drive” relacionamentos antes de fazer compromissos matrimoniais. “Eu entendo porque as pessoas pensam isso.
Faz algum sentido para mim.

VEJA TAMBÉM  Pastor escreve livro com “666 Perguntas que seu pastor não responde”

Casais não casados, especialmente da geração do milênio,
observou Briscoe, também podem escolher morar juntos porque é mais barato.
Alguns também podem evitar o novo casamento, porque eles também querem evitar a
perda de benefícios financeiros.

“Benefícios em
torno de seguro. Benefícios de aposentadoria, benefícios de um cônjuge
falecido, ou acordos de divórcio, pensão alimentícia, esse tipo de coisa. Você
pode estar recebendo pensão e então se você se casar novamente você perde sua pensão…
então as pessoas dizem: ‘Bem, vamos moramos juntos e posso manter os cheques
chegando. Isso meio que faz sentido para mim também. Logicamente, faz sentido
“,
disse o pastor.

“Quando você amasia,
é como se você fosse solteiro fingindo ser casado. Você não está realmente
experimentando nenhuma dessas ótimas maneiras (solteira ou casada) de viver. E,
como resultado, você está perdendo os benefícios de ambos é uma cópia barta, de
algo original”
, acrescentou Briscoe.

Para os cristãos, ele argumentou que compartilhar a
intimidade sexual sem se casar é um pecado e a Bíblia exorta os cristãos a
fugirem dela.

Ele também encorajou os casais que vivem
amasiados que se separarem se eles decidissem que o casamento não estava no
futuro ou se casassem.

https://web.facebook.com/benttreecarrollton/photos/pcb.911474502375996/911474355709344/?type=3&theater

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

Comentários