Suicídio assistido é ‘desumano’, alertam pesquisadores

Os pesquisadores estão alertando que o suicídio assistido pode levar a mortes "desumanas", com algumas pessoas demorando até sete dias para morrer.

Os pesquisadores estão alertando que o suicídio assistido pode levar a mortes “desumanas”, com algumas pessoas demorando até sete dias para morrer.

O estudo, relatado pelo altamente respeitado British Medical Journal (BMJ), encontrou uma “considerável” inconsistência nos métodos usados ??para acabar com a vida das pessoas.

A notícia surge quando o Conselho Escocês para Bioética Humana disse que uma mudança na lei colocaria em risco os mais vulneráveis ??da sociedade.

‘Desumano’

A pesquisa destacou casos em que os pacientes experimentaram desconforto severo e altos índices de vômitos. Algumas pessoas também sofreram por até sete dias depois que as drogas foram administradas.

Os pesquisadores concluíram que “algumas mortes podem ser desumanas” e compararam algumas práticas à pena de morte.

A Dra. Gillian Wright, pesquisadora sênior do Conselho Escocês para Bioética Humana, disse que não realizará suicídio assistido, mesmo que a lei mude. Ela argumentou que “valor e valor humano” significa que tirar a vida não pode ser justificado.

Para o estado sancionar a tomada da vida de um indivíduo é uma ação solene e significativa. Ela reverbera em todos os valores e abala as próprias bases de nossa sociedade ”, acrescentou.

Mais de 1.800 médicos assinaram uma carta contrária à mudança de postura do Royal College of Physicians (RCP) sobre o suicídio assistido.

A pesquisa perguntando aos membros qual posição eles acham que o PCR deveria tomar foi marcada como “fraudada” depois que foi revelado que o Colégio adotaria uma posição “neutra”, a menos que 60% votassem para que permanecessem em oposição ou mudassem a favor.

Os médicos dizem que o movimento envia uma mensagem óbvia de apoio para uma mudança na lei.

Comente

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido