Toda vez que bombardeiam a Igreja, ela aumenta, afirma pastor egípcio

Um ano depois dos atentados à igreja do Domingo de Ramos, cristãos egípcios disseram que ainda se sentem alvos.

Um ano depois dos terríveis ataques suicidas a igrejas no Cairo e na cidade de Tanta, no norte do país, cristãos egípcios dizem que ainda se sentem alvos, mas ficaram impressionados com a maneira como a igreja cresceu após a perseguição.

Os ataques deixaram 45 mortos e 126 feridos na Igreja de São Jorge, na cidade de Tanta, no Norte, e na igreja copta de São Marcos, no Cairo.

“A boa notícia é que nunca tememos bombas ou morte. Enquanto estivermos comprometidos com Jesus, toda vez que bombardearem a igreja, teremos o dobro do número de pessoas na igreja”, disse o reverendo Dr. Andrea Zaki Stephanous ao Premier.

Rev. Stephanous não teme por segurança de sua vida. “Quando a segurança sabe que estou indo para uma certa igreja, haverá dupla segurança, mas você nunca sabe. Você pode esperar a qualquer momento que alguém venha com uma bomba e crie um massacre. Então todos os dias confiamos em Deus e vamos”.

O Estado Islâmico declarou a responsabilidade pelos dois ataques, como fizeram em um ataque a uma igreja em 2011 no Cairo, quando uma bomba plantada debaixo de um banco matou 29 fiéis, segundo o premiê.

Todos os ataques foram destinados a minoria copta ortodoxa do Egito, mas os cristãos de outras denominações estão vigilantes. Rev. Sameh Hanna, pastor associado da Igreja Evangélica no Cairo, disse ao Premier que ele tenta manter uma perspectiva eterna.

“Temos dois tipos de notícias – notícias terrenas, que são muito feias, muito desanimadoras e acho que no Ocidente, você só recebe notícias terrenas – um bombardeio aqui ou ali”.

“Mas há novidades celestiais. Nós sabemos o que está acontecendo espiritualmente. Nós vemos coisas que nem todo mundo está vendo. Nós vemos coisas que você não está ouvindo. Vemos a multidão chegando ao conhecimento de Cristo de todas as origens, e isso traz alegria para nós.”

Família é batizada após ser evangelizada em semáforo

Surpreendentemente, muitas igrejas viram um aumento na frequência após os ataques da igreja, de acordo com o Premier.

O Padre Kyrillos Fathy, da Igreja Copta de São Marcos, escapou por pouco do bombardeio em sua igreja. “Mesmo que o incidente tenha sido muito terrível e nos deixou emocionalmente vulneráveis, acreditamos na Bíblia e no verso da Bíblia que diz que tudo funciona para o bem”.

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

Deixe sua opinião abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.