Um pastor da Venezuela implora por oração

Venezuela tem vivido um verdadeiro inferno, as pessoas estão sofrendo, padecendo de fome. Pastor evangélico conta todo o drama que estão vivendo e implora por oração.

Venezuela, a outrora próspera nação sul-americana é agora o inferno na terra.

A economia socialista da Venezuela entrou em colapso em 2014 sob o regime do ditador Nicolas Maduro. Hoje, a hiperinflação é tão ruim que a maioria das pessoas não consegue comer. Pelo menos 8% da população fugiu do país. Aqueles que ficam em fila por horas todos os dias para comprar comida racionada – ou vasculham os depósitos de lixo em busca de restos de comida.

Muitos meninos em idade escolar optaram por viver em bueiros ou parques públicos, já que não têm comida em casa. Alguns acabam em gangues violentas.

O New York Times informou no final de 2017 que milhares de crianças venezuelanas estão morrendo de desnutrição. Não há fórmula infantil nas prateleiras das lojas. Mais de 1.100 crianças com menos de um ano de idade morreram em 2016, mas o governo declarou agora um apagão no relato de estatísticas médicas.

“A desnutrição infantil chega a 30% para crianças menores de 2 anos“, diz um pastor que mora na Venezuela, a quem me refiro como Lucas Jimenez. “Os cérebros dessas crianças são irreversivelmente danificados. Eles não poderão ir à escola e aprender como crianças em outros países.” Eu não posso usar o nome verdadeiro desse homem porque os pastores que falam contra o governo enfrentam a ameaça real da prisão.

Pastor Jimenez começou sua igreja quando a Venezuela era conhecida por sua economia em expansão e ricos campos de petróleo. Mas sob o ditador Hugo Chávez – um discípulo de Fidel Castro – a nação se tornou um caso clássico de fracasso econômico. Maduro piorou.

VEJA TAMBÉM
O avanço dos crentes - Revista Veja de 1981

Entrevistei o pastor Jimenez na semana passada e soube que a crise da Venezuela é pior do que nunca. Aqui estão partes dessa conversa:

Como a economia em ruínas afetou você e sua família, assim como as pessoas em sua igreja?

Pastor Jimenez: A hiperinflação transformou alimentos, remédios, peças de veículos e tudo o mais que é importado extremamente caro. Reduzimos o orçamento da igreja o máximo possível, mas é difícil acompanhar a aceleração dos preços, que aumentam quase que diariamente.

A economia está em tal desordem que o atual regime socialista foi forçado nos últimos 11 anos a tirar 8 zeros de nossa moeda. Um dólar americano valia 5.000 bolívares no final de 2007; no final de 2018, o mesmo dólar subiu para 80.000.000.000 de bolívares. Sim, 80 bilhões!

Como o êxodo em massa de milhões de venezuelanos afetou o país?

Pastor Jimenez: Estudos das Nações Unidas mostram que pelo menos 2,3 milhões de pessoas deixaram o país – mas o número pode chegar a 3 milhões. Jovens pais estão deixando seus filhos para trás; eles mandam dinheiro de volta para casa para alimentá-los. Este êxodo criou problemas complexos de imigração para nações como Colômbia, Equador, Peru, Brasil, Chile e Argentina. Muitos imigrantes que fugiram da Venezuela dormem nas ruas e trabalham em qualquer emprego que possam encontrar para sobreviver.

Como os venezuelanos sobrevivem sem dinheiro ou comida?

Pastor Jimenez: Um engenheiro venezuelano que se formou recentemente ganha o equivalente a US $ 23 por mês. Um engenheiro com Ph.D. e 30 anos de experiência ganham menos de US $ 100 por mês. Muitas pessoas nas cidades vivem com menos de US $ 6 por mês, e os trabalhadores rurais podem ganhar apenas US $ 3 por mês. Isso é apenas o suficiente para comprar duas dúzias de ovos!

VEJA TAMBÉM
Milhares de pessoas participam da Marcha para Jesus na Venezuela.

Nossa igreja tem apoiado minha família e eu por vários anos. Mas eles não podem me pagar um salário agora porque nossa renda da igreja vai para a manutenção, serviços públicos e um salário da secretária. O Senhor me proveu através de ofertas que recebemos de familiares e amigos no exterior. Muitas pessoas que sobrevivem neste país dependem de membros da família que deixaram o país.

Muitos cristãos apoiaram o regime de Chávez e agora o governo de Maduro. Por quê?

Pastor Jimenez: Por muito tempo, os cristãos foram maltratados neste país. Chávez começou a prestar atenção às igrejas evangélicas em seus discursos e começou a seduzi-los com seu discurso esquerdista. Então os pastores evangélicos começaram a receber apoio financeiro do governo. Outros pastores eram apenas pregadores de prosperidade que apoiavam o regime porque amam dinheiro e poder mais do que a verdade.

Eles fizeram isso a despeito do fato de Chávez admirar abertamente Fidel Castro e o regime comunista cubano. Hoje, cerca de 50% dos pastores da Venezuela apóiam Maduro, seja aberta ou silenciosamente.

Você pode descrever a crise da fome?

Pastor Jimenez: As pessoas que não têm ajuda de familiares ou amigos sobrevivem comendo apenas uma ou duas vezes por dia. Aqueles que vivem em áreas rurais podem cultivar vegetais e frutas. Nas áreas urbanas, é comum ver pessoas procurando lixo para comprar comida. Mesmo pessoas de classe média com diplomas universitários foram vistos procurando comida no lixo. Estudos mostraram que mais de 60% dos venezuelanos perderam uma média de 18 libras desde o início da crise, devido à menor ingestão de alimentos.

Como a crise criou oportunidades espirituais?

Pastor Jimenez: As pessoas estão muito mais abertas ao evangelho agora. O quebrantamento abriu os corações das pessoas para que as igrejas estejam crescendo e mais e mais igrejas novas estejam sendo plantadas. Nossa igreja plantou outras congregações nos últimos anos.

VEJA TAMBÉM
Chávez pede a Cristo mais anos de vida

Como os cristãos de outros países podem orar pela sua nação?

Pastor Jimenez: Esta é uma grande batalha espiritual. Chávez promoveu a religião oculta da Santeria na Venezuela. Ele participou de bruxaria para manter seu poder. Ajudados por cubanos, todos os tipos de sacrifícios, pactos, feitiços e maldições foram lançados e estão sendo lançados. Esta feitiçaria trouxe nosso país para este pesadelo.

Nossa igreja dividida não foi capaz de acompanhar esta guerra, principalmente porque muitos líderes da igreja ajudaram a estabelecer este regime. Eles foram seduzidos pelo carisma, astúcia e práticas ocultistas de Chávez. Alguns desses líderes perceberam as consequências e os resultados do erro, mas já era tarde demais.

Em vez de assumir a responsabilidade e se arrepender, alguns pastores se distanciaram do regime – mas têm medo de enfrentar a batalha de frente. Eles têm medo de falar, orar abertamente e tomar uma posição contra o mal difundido. Em vez de se arrependerem de sua idolatria passada de Chávez, eles profetizam que o reavivamento e a prosperidade estão bem na esquina.

Eu ouvi essas supostas profecias por anos e as coisas só pioraram. Então pedimos intercessão. Por favor, ore para que os líderes se arrependam da idolatria, amor ao dinheiro e poder. Ore para que o Senhor nos purifique, para que possamos ter vitória nesta guerra espiritual. Ore para que este regime caia e que Deus levante uma liderança competente.

Cristãos de outros países também podem ajudar financeiramente os venezuelanos. Muitos pastores e missionários sentem que não têm escolha a não ser deixar o país para sobreviver. Um presente de US $ 100 por mês (embora qualquer quantia ajude) pode fazer a diferença para a família de um pastor. Devemos continuar trabalhando neste campo, porque está maduro para a colheita.

VEJA TAMBÉM
Intervenção Divina é a única esperança para Asia Bibi

por: J. Lee Grady
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago Dearo

Deixe a sua opinião!

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido