foto montagem

De acordo com pesquisa recente a música gospel é o segundo gênero musical mais rentável do País. A evolução desde os anos 50, quando Elvis Presley já cantava canções evangélicas em homenagem a sua mãe, até o momento atual do gênero no Brasil é espantoso. Além do grande acesso a mídia, hoje os cantores evangélicos contam com programas especiais voltado ao gênero, como o festival Promessas da Rede Globo.

Os sucessos da música caem na boca do povo, coisa que nos anos 50 era raro, até pela dificuldade de composição das músicas religiosas devido ao preconceito contra ritmos e instrumentos, considerados “satânicos” por muitos pastores. Hoje os nomes da música gospel tem ganhado uma repercussão enorme, de dar inveja a cantores seculares que cogitam migrar para o gênero a fim de aumentar suas vendas e melhorar seus cachês. No Brasil o gospel é considerado como salvador da indústria fonográfica.

O último CD Diamante, da cantora Damares, vendeu cerca de 400 000 cópias. É o que vendem cantores como Roberto Carlos, considerado o rei da música secular no país. Em 2010 o mercado gospel faturou 1,5 bilhão de reais.

Sintomático da música gospel é que com o crescimento da popularidade dos cantores cresceu o número de convites para eventos e conferências evangélicas. Diga Paulo César Baruk, que tem uma agenda lotada, com quase todos os finais de semana já programados em eventos e apresentações. Damares também, já está fazendo agenda para 2013 e mantém uma agenda anual lotada.

Porém a crescente participação da música gospel nos meios seculares e a procura por cantores renomados para eventos em igrejas tem levantado um intenso debate entre pastores, teólogos e cantores: O cantor gospel deve cobrar para cantar? Alguns dizem que sim, pois é um trabalho, enquanto muitos acreditam que não, pois se é um chamado, Deus se responsabiliza.

Na madrugada desta segunda-feira (18) cantores e pastores entraram em um intenso debate sobre o tema no Twitter. A cantora Vanilda Bordieri disse que “Nenhum Cantor viaja sem despesas, sem ofertas. E aqui no Twitter querem se aparecer dando moral naqueles que assumem viver da obra. $$$$ eu não A Tá (sic)”. Além disso, para a cantora “quem reclama nunca deu R$ 1,00 pra pagar nenhum cantor, e nunca recebera mais que isso por ser avarento (sic)”.

“Esse bando de frustrados” disse a cantora Célia Sakamoto, irmã da cantora Vanilda Bordieri, “eu Tenho um ministério, mais meus filhos não foram chamados para obra ainda (sic)”, comentou, dando referência de que tinha que sustentar sua família.

Um dos usuários do microblog questionou a cantora Vanilda Bordieri perguntando se era licito estipular preço e quanto Jesus havia cobrado de Jairo? Vanilda respondeu em um tom sarcástico que aquilo era “uma hipocrisia” e que não era uma questão de dom e sim de disposição. Ignorando todas as referências bíblicas citadas por usuários Vanilda questionou: “De graça recebeis de graça dai. O que? Eu não recebo de graça, o meu sapato, o meu arroz, meu feijão. O meu Dom não tem preço. A casa sim”, concluiu.

A cantora Lydia Moises, também entrou no debate e disse que “Se todos nós daremos contas a Deus, deixe isso pra lá, cada um sabe do seu ministério (sic)”. Além disso, a cantora comentou que já recebeu um pastel de oferta em um dos seus convites.

Um dos momentos mais intensos do debate foi quando Vanilda afirmou que Jesus não cobrava nada porque até do peixe tirou dinheiro para o imposto. Neste momento um dos usuários criticou a comparação da cantora, “é verdade Jesus era um desocupado mesmo!”, comentou “desculpe-me a minha franqueza você está se eludindo (sic)”. Ela chegou a dar o número para agenda e comentou que Jesus mandando irá de graça, mas se alguém convidar ela cobra.

Gospel Prime

Deixe a sua opinião!

6 COMENTÁRIOS

  1. A paz do Senhor para todos meus irmãos em Cristo Jesus.
    Gostei deste debata, acho que este é caminho certo para chegasmos a uma concluzão, e podermos ajudar uns aos outros a sermos mais fieis ao Senhor que nos chamou para a sua obra,
    Não sou contor, se bem que gostaria ser, mas Deus não me deu esse dom, mas sou o que Deus me fez, pastor de igreja e com muita alegria e perseverança me desdobro para exercer o meu chamado, pois não devo buscar prestigio ou reconhecimento de nigum, e se devo buscar reconhecimento e agradar é aquele que me chamou e me nomeou para fazer a sua obra, pois bem, se eu deixa de pregar e de fazer a obrar que tenho a fazer como pastor da igreja, prestarei conta com o Senhor da obra, mas se fizer da melhor maneira posivel, também prestarei conta só os resultados são diferentes, e isso que me motiva para fazer um resultado excelente nequele dia, não sou pastor que vive dar obra, mas sou um pastor como muitos que ralão o dia todo dentro das industrias, e construção civil e que tem que estudar e se aperfeiçoar e se especializar nas suas profissões para poder conpetir com o mergado de trabalho que cada vez mas fica mais exgigente e competitivo, e mesmo assim não dezisto do chamado, e pela a grande bondade de Deus posso dizer ate aqui nos ajudou o senhor.
    Não sou contra quem cobra para contar ou pregar, pois ambus tem ao meu aver, o mesmo sentido ou valor, pois contar ou pregar bonito não significa louvar ou adorar ou fazer a obra de Deus, mas sim os verdadeiros adoradores que louvam e adoram com alegria e prazer, e se teem prezer em faze-lo, porque pois, terei que pagar altos valores para que fassão, ou doutra forma não estariam simpremente fazendo algo para comprir um contrato com quem os contratou.
    Quero deixa claro que a ofarta para aqueles que se dispom a fazer a obra de Deus e biblica e agradavel ao Senhor, pois dizer a biblia que os pregam o evangelho, que vivam do evangelho, porém o que se ver muito nesse dias são pessoas se denominando pregadores e cantores sem o minimo receio de serem reprovados naquele grande dia, e visando unicamente os altos valores que poderão orbitar com a profissão de cantores e pregadores do movimento gospel, que alias é muito lugrativo, e por isso mesmo cada dia, surgem novo competidores, quero deixa meu repudio a pratica da profisionalização, do evangelho no sentido enriquecimento, se temos que sermos profisional é no sentido perfeição, ao seja seijamos crentes de verdade determinados comprometidos com cristo, sabendo que estamos no mundo, mas não somos do mundo.
    Que Deus nos abençoi e nos garde no seu amor.
    Graça e paz a todos que ama a sua vinda.

  2. A verdade é que estar sendo um campo de disputas musicais, quem canta melhor,quem grita mais alto,quero ver quem canta realmente de coração pra louvar a Deus.

  3. pra ser sincero eles gostam mesmo é de holofotes de luzes camera e ação e o nome de jesus o cristo nem se ver , e mas ou menos assim A GRANDE MULHER DE DEUS IRA CANTAR HOJE NA IGREJA TAL OU NO CLLUBE TAL E NOME DE JESUS APARECE BEM PEQUENINO NA FAIXA ASSIM jesus quase que não da pra ver ….irmãos comvem que eu diminua e que o SENHOR CREÇA.

  4. Infelismente a coisa é assim mesmo: tem os espertalhões por que tem os bobo?s, se ninguem comprassem discos deste segmento de cantores não estariam ai brigando. Os que fazem propagandas de seus “eventos” em cima destes cantores normalmente é porque não tem andado pela fé e confiam nestes modos de chamarem a atenção das pessoas que estão mais interessadas em atrativos do que pela palavra de Deus.Geralmente curtem aqueles momentos e só voltam as igrejas quando tem de novo o “show”.Deus nos livre disto.

  5. Vei na moral so acho q cobrar nao c deviria ser feito mas a ajuda com os gastos sim no minimo ne e como n sei quem falou ai em cima q eles tem gastos tem sim mas tbm falarao q deus iria suprir tipo isso eu sei q deus supriria sim por isso existe a oferta e q claro q c a pessoa q ministra fizer por amor a obra ela tira o diinheiro pra sobreviver tramquilo so q na moral vei o q mais acontec e q musik gera muito dinheiro e as vezes dexamos o dinheiro falar mas auto e perdemos a simplicidad d cristo e ate msm falamos merda q podem machucar o coracao d quem le uma coisa dessa e antes q me julguem estou desviado buscando voltar mas quando estava no evaangelho era ministro d louvor e pregava tbm e eu n culpo ninguem por isso so a mim msm estou vivo pq deus teve ter algo grande pra mim na obra dele e sei q eu tenho q dar o 1 passo novament mas voltando ao assunto n sao so os cantores q cobrao n muitos pastores tbm eu na minha opiniao do q eu aprendi e q n deveriamos cobrar pra levar a obra d cristo e vc pod ter q deus n dexa os seus a passar fome n e nem sem vestes so q a tal moda entrou na igreja d um jeito q as pessoas vao na igreja pra falar q a sua roupa e melhor q a do seu irmao e eu pergunto agr e deus ond fik nessa situacao

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here