Vítima de abuso sexual rejeita pedido de perdão do Papa Francisco

Uma vítima anos atrás de um predador sexual com uma batina, um jornalista chileno descreveu as declarações papais como "outra manchete vazia" e exigiu "mais ações".

302

“O Papa pede perdão por abusos em La Moneda, outra boa manchete que recebe aplausos e permanece lá, outra manchete barata, basta de pedidos de perdão e mais ações”, foi a resposta que o jornalista Juan Carlos Cruz escreveu em sua conta no Twitter, vítima e denunciante – um entre muitos – dos abusos do ex-sacerdote chileno Fernando Karadima, acusado de agressões sexuais contra menores de idade.

Na terça-feira, durante sua visita apostólica ao Chile, o Papa Francisco assegurou na casa presidencial do país do Sul – La Moneda – que é “justo pedir perdão” pelos abusos cometidos por membros da Igreja Católica contra menores em diferentes países.

As palavras do chefe da Igreja Católica, que tiveram ampla repercussão na imprensa, não foram bem recebidas por Juan Carlos Cruz, que considerou que pedir perdão e não mencionar as vítimas e a dor causada não é mais do que “’outra manchete vazia’, do qual este Papa é um especialista“, informou o portal Tele13.

O jornalista chileno também questionou a presença do bispo Juan Barros na missa do Papa Francisco no Parque O’Higgins, que ele descreveu como “uma vergonha“.

O bispo Barros é acusado de encobrir o abuso sexual perpetrado na década de 1980 por Fernando Karadima, que depois do escândalo foi retirado do sacerdócio e agora, supostamente, leva uma vida de oração e penitência.

VEJA TAMBÉM  Pastor morre abraçando o púlpito durante a erupção vulcânica na Guatemala

Assine nossa Revista Online Gratuitamente: 

Email:

Nenhum spam garantido

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.