Vítima de tráfico sexual, ganha a liberdade através do poder da oração

Mulher presa por traficantes sexual durante décadas, consegue escapar depois de orar a Deus pela sua liberdade

Uma ex-vítima de tráfico sexual, tem compartilhado como ela ficou presa em uma cela e foi estuprada por mais de uma década, mais que eventualmente escapou depois de repetidamente ter orado a Deus por sua liberdade.

Rosa Castillo, agora com 34 anos, foi sequestrada por traficantes do sexo com apenas 12 anos de idade e foi durante décadas contrabandeada de um lado para o outro entre o México e os Estados Unidos. Ela disse ao Palm Beach Post que seu captor era um homem em quem ela confiava que iria leva-la     para os EUA para se encontrar com sua família, que havia fugido da Nicarágua durante a guerra civil.

“Eu fui mantida basicamente pelo contrabandista durante 14 anos”, disse Castillo, que se mudou para o sul da Flórida depois de escapar do cativeiro, há uma década. “Eu estava sempre presa numa cela, só nos alimentavam duas vezes por semana, eu era mantida com outras mulheres e crianças”.

O abuso piorou depois que ela tentou escapar: Castillo compartilhou ainda como ela foi sexualmente agredida e até usada como um “cinzeiro pessoal”.

“Eu sei o que é ser punida, por vários anos, eu não falei, orava para morrer, orei para que Deus me tomasse, eu não aguentava mais”, disse ela.

Eventualmente, a jovem ficou grávida de seu captor. No entanto, o que para o homem significava que era mal, mas Deus usou para o bem, e ter sua filha fortaleceu a sua determinação para encontrar a liberdade.

Decidi que já não oraria mais para morrer“, disse ela. “Passei a orar pela liberdade.”

Castillo passou anos planejando sua fuga, e uma noite, enquanto seus captores assistiam a uma festa fora de Corpus Christi, no Texas, ela escondeu sua filha dentro de uma mala e empurrou-a através de uma cerca.

Como Castillo fugiu, ela foi baleada, uma bala rastejando sua testa. Ela desmaiou perto de uma estrada, mas foi resgatada por um transeunte que a levou a um hospital.

Eu corria, estava gritando“, ela lembrou. “Quando eu acordei, estava neste lugar com médicos, policiais, e estou contando o que aconteceu, eles me disseram que estavam procurando por mim. “

Depois do resgate, as agências de serviços sociais transferiram Castillo e sua filha para West Palm Beach em 2008, onde ela recebeu aconselhamento do Center for Family Services. Hoje, ela compartilha sua história na esperança de aumentar a conscientização sobre o tráfico humano.

Quando eu estava em cativeiro, eles só tinham meninas de países estrangeiros“, disse Castillo. “Agora os traficantes, eles têm como foco os nossos filhos. Isso é o que realmente me tocou. Porque eu tenho uma filha. Ela tem agora 13 anos. Eu nunca quero estar nessa posição com a minha filha. Quero sempre ser Capaz de protegê-la e se esta é uma maneira de protegê-la e cada criança na América, vou falar. ”

A Organização Internacional do Trabalho estima que existem 20,9 milhões de vítimas de tráfico de seres humanos a nível mundial; 68% delas estão presas no trabalho forçado, 26% delas são crianças e 55% são mulheres e meninas. A ONU estimou que os traficantes fizeram US $ 150 bilhões anualmente através de diferentes formas de tráfico de seres humanos.

Linda Geller-Schwartz, a presidente do Advocacy para a coligação do tráfico humano das praias de Palma, disse que a idade 12 é a média para crianças que são os principais alvos dos traficantes sexual.

Portal Padom

COMPARTILHE

Deixe seu comentário!